Acessar o conteúdo principal
Áustria/concerto

Filarmônica de Viena comemora Ano Novo sob a batuta de Daniel Barenboïm

Pela segunda vez em sua carreira o maestro esteve à frente da orquestra Filarmônica de Viena para o concerto de Ano Novo, um dos mais tradicionais do mundo.

Publicidade

A 74ª edição do evento bateu um novo recorde neste ano. A transmissão ao vivo, para 92 países, teve uma audiência estimada entre 40 e 50 milhões de telespectadores.

O maestro Daniel Barenboïm, 71 anos, já tinha sido convidado para dirigir o concerto em 2009. Para ele, ser escolhido pelos músicos da orquestra de Viena é um dos “maiores presentes do mundo para um regente.”

O programa deste ano trouxe, como de costume, valsas, polkas e obras do compositor Johan Strauss (1804-1849) e de seus filhos Johan (1825-1899), Joseph (1827-1870) e Edouard (1835-1916).

Pela primeira vez, o concerto de Ano Novo também trouxe uma composição de Richard Strauss (1864 - 1949), compositor alemão sem relação com a dinastia de músicos de Viena. A orquestra interpretou a segunda parte de ‘’Musique au Clair de Lune’’, da Ópera Capriccio.

No tradicional encerramento, o público ouviu "O Belo Danúbio Azul", do filho de Johna Strauss, enquanto a plateia acompanhava o ritmo batendo palmas e Daniel Barenboim passeava na orquestra, apertando as mãos dos músicos.

Este concerto, que lembra o centenário da Primeira Guerra Mundial, tinha como tema a paz. No ano que vem, o tradicional concerto terá a regência do maestro indiano Zubin Mehta, de 77 anos, que participa pela quinta vez como convidado.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.