Acessar o conteúdo principal
Música

Obra de Tom Jobim é eterna, avalia imprensa francesa

Wikipédia

Em 8 de dezembro de 94, em Nova York, morria Antonio Carlos Jobim, ou simplesmente Tom Jobim, um dos principais responsáveis pela popularização da música brasileira no exterior. Mas a obra do autor brasileiro é considerada “eterna” pelos seus fãs e por especialistas.

Publicidade

Difícil encontrar alguém que não reconheça, instantaneamente, os acordes de “Garota de Ipanema”. Composta em 1962, uma das obras-primas de Tom Jobim continua, até hoje, como uma das canções mais executadas em rádios pelo mundo. Em 1965, o disco com a canção recebeu o Grammy de “Melhor Álbum do ano”, desbancando Elvis Presley, os Rolling Stones e os Beatles.

O site francetvinfo.fr, que pertence ao grupo de televisões públicas da França, faz nesta segunda-feira (8) uma homenagem ao músico brasileiro exibindo uma longa reportagem para lembrar a carreira de Tom Jobim. O texto destaca que Tom Jobim “deixou uma marca eterna na música brasileira, no jazz e em toda a história da música do século 20”, escreve o site.

Para o jornal, é “impossível enumerar as inesquecíveis obras-primas de Tom Jobim”, mas o texto propõe “12 músicas essenciais” para conhecer o “mundo maravilhoso” do brasileiro e com suas canções “ao mesmo tempo populares e ultrasofisticadas”.

“Águas de Março”, outro sucesso planetário de Jobim, continua a ganhar novas interpretações. Na França, por exemplo, o cantor português Tony Carreira formou um duo com a cantora Hélène Segara para regravar "Les eaux de mars", a versão francesa da música de Jobim que foi lançada na França, nos anos 70, pelo cantor francês Georges Moustaki.

No Brasil, Tom Jobim pode receber uma homenagem, no mínimo, inusitada. Uma das mascotes para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016 pode receber o nome do compositor. A eleição termina no próximo dia 14 de dezembro.

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.