Acessar o conteúdo principal

Diretor alemão Wim Wenders expõe fotografias em Dusseldorf

Áudio 08:51
“Lounge Painting # 1”, Gila Bend, Arizona, 1983, Wim Wenders
“Lounge Painting # 1”, Gila Bend, Arizona, 1983, Wim Wenders © Wim Wenders / Courtesy Blain | Southern

Nesta semana vamos a Dusseldorf descobrir o que acontece quando um consagrado diretor do cinema troca a câmara de filmar pela câmara de fotografar. Em seguida o destino é Paris e a mostra dedicada a um dos maiores nomes da Sétima Arte. E é outro monstro sagrado que nos espera em Catania, na Italia, para continuarmos a descobrir sua obra inesgotável. Para terminar, desembarcamos na Espanha a fim de curtir um festival alternativo.

Publicidade

“Joshua and John (behind)”, Odessa, Texas, 1983, Wim Wenders
“Joshua and John (behind)”, Odessa, Texas, 1983, Wim Wenders © Wim Wenders / Courtesy Blain | Southern

Se eu falar em As Asas do Desejo; Paris, Texas; Buena Vista Social Clube ou O Amigo Americano, o nome de Wim Wenders vem imediatamente à cabeça. Mas se eu falar de uma exposição de fotografias no Museu Kunstpalast de Dusseldorf, certamente muita gente vai ficar surpresa ao ver que o artista é o famoso diretor alemão.

E é esse lado mais desconhecido, e igualmente talentoso, que Wenders, que completa 70 anos em 2015, revela na mostra “4REAL&TRUE2".

São 79 fotos em grande formato, realizadas sem luz artifical ou tripé. Podemos descobrir desde os seus primeiros trabalhos em branco e preto às paisagens, passando por cenas raramente vistas do "Ground Zero", em Nova York , onde ficavam as Torres Gêmeas, além de criações recentes.

Wenders vê essas obras a partir do sentido puro da palavra, ou seja, uma interação de luz e pintura que oferece a oportunidade de se capturar um momento único.

A exposição de fotografias de Wim Wenders fica em cartaz de 18 de abril a 16 de agosto.

Antonioni, o cineasta das cores e do pop

O cineasta italiano Michelangelo Antonioni nasceu em Ferrare, cidade que não somente tinha orgulho do seu filho

Cena mítica do filme "Blow Up" (Depois daquele beijo), filmado em 1966.
Cena mítica do filme "Blow Up" (Depois daquele beijo), filmado em 1966. DR/Cinemathèque Française

ilustre, como também cuidou da preservação de sua obra e história, constituindo um arquivo riquíssimo.

São fotografias, manuscritos, roteiros, cartas, pinturas, enfim, documentos de toda uma vida, vida de um dos cineastas mais importantes do século XX.

E é esse arquivo que viajou até Paris para ser apresentado na Cinemateca Francesa, ao lado de uma retrospectiva completa de todos os filmes de Antonioni.

Em obras primas como Zabriski Point eBlow Up, consideradas a origem do Pop, temos o exemplo da modernidade do diretor, com suas histórias fundamentadas nos anos 60 que conduzem às rupturas ideológicas e morais dos anos 70, fazendo dele o cineasta da juventude, do mundo contemporâneo e da moda.

Antonioni também adorava pintar e a Cinemateca está exibindo suas telas, que revelam um pouco mais do universo de Antonioni, envolto pela estética.

Michelangelo Antonioni, simplesmente, é o nome da mostra que pode ser curtida na Cinemateca Francesa até 19 de julho.

As paixões de Picasso

Figura de Mujer inspirada en la guerra de España, óleo inédito de Picasso.
Figura de Mujer inspirada en la guerra de España, óleo inédito de Picasso. Coleção Dora Maar

Até 28 de junho, quem estiver viajando pela Itália pode dar uma volta na cidade histórica de Catânia.

Lá, no Museu Cívico, onde normalmente podemos admirar peças greco-romanas, está acontecendo a mostra "Picasso e suas Paixões" que, como o nome indica, revela as preferências do artista durante a sua vida.

São mais de 200 obras, como gravuras, muitas telas (das quais, uma inédita), e vasos de cerâmica com os temas que ele amava pintar.

A visita começa pela sala "Tauromaquia", com 27 trabalhos sobre touradas, um dos temas de predileção do artista, realizadas com a técnica da água-tinta.

Em seguida vêm diversas séries de gravuras.

Uma  das oportunidades dessa mostra é ver uma tela inédita do mestre, "Figura de mujer inspirada en la guerra de España", proveniente da coleção particular de Dora Maar, uma das esposas que Picasso teve.

Música nas Astúrias

Este finde é tempo de música, e música urbana... Na cidade de Gijón, nas Astúrias, onde está acontecendo o Gijón Sound Festival!

Bandas e artistas locais, espanhóis e estrangeiros vão garantir três dias de muito som, entre eles, o famoso Scott Matthew, as bandas Flowers, The Puzzles, The Ships, Sensacional, Luna, e o inglês Matthew Herbert.

Ouçam a cantora de rock independente Ainara LeGardon, de Bilbao, cantando "Thisrty"

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.