Acessar o conteúdo principal
Cultura/ arte

Em crise, Pinacoteca de Paris fecha subitamente as portas

Fachada da Pinacoteca de Paris.
Fachada da Pinacoteca de Paris. wikimédia

A forte queda da frequentação levou a Pinacoteca de Paris, um dos principais espaços de exposições na capital francesa, a anunciar que vai fechar subitamente as portas a partir da próxima segunda-feira (15). A exposição que está curso, sobre o estilista Karl Lagerfeld, será interrompida antes do previsto.

Publicidade

A decisão foi anunciada pela diretoria nesta sexta-feira (12). O museu privado fica em um bairro nobre da cidade, na praça da Madeleine, e recebia peças de colecionadores do mundo inteiro.

Nos últimos dois anos, no entanto, o número de visitantes do estabelecimento caiu de 20% a 25%. A diminuição das entradas se acentuou após os atentados de novembro de 2015. A queda das receitas resultou em um pedido de falência judicial no fim do ano, uma situação que não se reverteu.

“Enfrentamos, como todos os museus de Paris, uma queda impressionante dos visitantes que não nos permite mais continuarmos em um lugar tão caro”, explicou o presidente da pinacoteca, o historiador de arte Marc Restellini, evocando um “clima econômico mortífero ligado, em grande parte, aos atentados de 13 de novembro”.

Grandes nomes da pintura não salvaram o museu

Restellini explicou que o objetivo da direção é mudar o museu para um local mais barato, em médio prazo. Neste contexto de dificuldades, o último dia da exposição sobre Karl Lagerfeld será na segunda-feira, um mês antes da data prevista para o encerramento. A mostra não atendia às expectativas quanto ao número de visitantes previstos.

Nestes 13 anos de atividades, Picasso, Munch, Rembrandt, Derain e Boucher são alguns nomes que passaram pelo endereço. Exposições temporárias como a Art Nouveau – revolução decorativa, atraíram multidões de visitantes.

O local foi aberto em 2003, inicialmente em um espaço de 2.000m2, que depois ganhou mais 3.000m2, onde foi colocada a coleção permanente do museu. O acervo será levado para Cingapura ou aguardar a reabertura da Pinacoteca de Paris, “em breve”, de acordo com o comunicado que anunciou o fechamento.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.