Acessar o conteúdo principal

Brasil tem forte presença no festival de cinema latino de Toulouse

Cauã Reymond em "Não Devore Meu Coração", que concorre no Cinélatino
Cauã Reymond em "Não Devore Meu Coração", que concorre no Cinélatino Divulgação

O Festival Cinélatino de Toulouse foca a partir desta sexta-feira (17) nos principais contrastes da América Latina, com vários documentários e obras de ficção abordando a temática feminina e indígena.

Publicidade

"Há uma grande variedade. Isso é um reflexo dos contrastes, da diversidade. Procuramos oferecer um panorama verdadeiramente amplo", explicou Eva Morsch, encarregada da programacão.

O Brasil estará representado na mostra competitiva com os longas-metragens "Era o Hotel Cambridge", de Eliane Caffé, e "Não Devore Meu Coração", de Felipe Bragança.

Entre os documentários estão "Histórias que Nosso Cinema (Não) Contava", de Fernanda Pessoa, e "Sexo, Pregações e Política", de Aude Chevalier-Beaumel e Michael Gimenez.

Homenagem a Caliwood

Na competição de curtas está "Rosinha", de Gui Campos. "Sábado Morto", de Leonardo Lacca, e "Meio-Irmão", de Eliane Coster, participam da mostra "Cinéma en Développement" (cinema em desenvolvimento).

O festival de Toulouse prestará este ano uma homenagem a Caliwood, movimento de vanguarda colombiano da década de 1970, com a presença de um de seus expoentes e quase único sobrevivente, Luis Ospina.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.