Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

Curta brasileiro sobre dilemas da adolescência concorre em Cannes

Áudio 06:16
Bia, personagem principal do curta "Nada", tenta se adaptar no mundo dos adultos.
Bia, personagem principal do curta "Nada", tenta se adaptar no mundo dos adultos. Divulgação

O que pensar do futuro quando se é adolescente em 2017? Essa é uma das questões do curta-metragem "Nada", filme brasileiro que concorre na Quinzena do Realizadores, uma mostra paralela do Festival de cinema de Cannes. O diretor Gabriel Martins fala sobre o projeto, exibido nesta sexta-feira (26).

Publicidade

O filme conta a história de Bia, uma jovem que vai completar 18 anos e vive o dilema da escolha da vocação. A personagem principal, interpretado por Clara Lima, rapper na vida real e finalista do Duelo de MCs Nacional em 2016, surpreende a coordenadora pedagógica da escola quando diz que não quer fazer nada no futuro.

No momento em que todos os colegas de classe se preparam para passar a prova do Enem e indicam seus projetos universitários, “Bia acredita que não é obrigada a fazer nenhuma escolha, o que dá início a uma série de tensões”, conta Gabriel Martins. “É um filme sobre crescer, nos vários sentidos dessa palavra”.

No filme, Bia é uma das poucas negras em um escola privada, levantando também a problemática racial do Brasil contemporâneo. “Ter um personagem desses, que estuda em um colégio no qual é minoria, e isso ser um aspecto a mais dentro de sua opinião divergente, é também uma questão que eu abordo, pois ainda estamos vivendo num estado de exceção, com o racismo presente na sociedade”, argumenta o diretor.

Acompanhe a cobertura do Festival de Cannes no site da RFI.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.