Acessar o conteúdo principal
Economia/Automóveis

Setor de automóveis fecha primeiro semestre com lucros

Reuters

O setor aumobilístico parece ver a crise mundial, agora, apenas pelo retrovisor. As principais montadoras mundiais encerram o primeiro semestre com lucros confortáveis.

Publicidade

O grupo PSA Peugeot Citroën divulgou, ontem, balanço de faturamento do primeiro semestre. O lucro operacional, que é calculado antes da incidência de impostos, fechou positivo de cerca de 1 bilhão de euros. No primeiro semestre de 2009, o prejuízo foi de 826 milhões de euros. As concorrentes europeias Daimler e Ford também tiveram motivos para comemorar as vendas nos primeiros seis meses deste ano. Em escala mundial, a indústria automobilística teve um aumento de produção de 38%, mas essa expansão não foi uniforme. Na América do Norte a alta foi de 72%, na Ásia de 43%, na Europa de 23% e na América do Sul de 17%.

Para os analistas, enquanto na Europa as vendas tendem a avançar num ritmo mais lento, os mercados dos países emergentes exibem um grande fôlego, especialmente a China e a Índia que se tornaram as vedetes no setor.

O grupo PSA Peugeot Citroën deseja realizar metade das vendas dos seus carros nesse mercado e concentra forças na China, na Rússia e na América Latina que deve fabricar novos modelos na marca nos próximos meses. No caso do Brasil, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores projeta para 2010 um crescimento de 8,2% do setor, incluindo automóveis, ônibus, caminhões e máquinas agrícolas em comparação com o ano passado.

Mas os especialistas alertam que é preciso conter a euforia, já que as bases de comparação com 2009 foram bastante fracas. E, na Europa, o número de desempregados no setor tem aumentado.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.