Acessar o conteúdo principal
FMI/Lagarde

Christine Lagarde é a nova chefe do Fundo Monetário Internacional

Christine Lagarde será a primeira mulher a dirigir o Fundo Monetário Internacional.
Christine Lagarde será a primeira mulher a dirigir o Fundo Monetário Internacional. Reuters/TF1

O conselho de administração do Fundo Monetário Internacional escolheu nesta terça-feira Christine Lagarde para o cargo de diretora-gerente da instituição. Grande favorita desde o início da disputa, a atual ministra francesa da Economia venceu o mexicano Augustin Carstens graças ao apoio dos europeus e dos países emergentes. Primeira mulher a dirigir o FMI, ela deve assumir a função no dia 5 de julho no lugar de Dominique Strauss-Khan.

Publicidade

Ao receber a notícia Christine Lagarde não escondeu sua satisfação. “Caros amigos, é uma honra e uma alegria anunciar que o Conselho de Administração do FMI acaba de me designar diretora-gerente”, disse ela via Twitter. A primeira mulher a assumir a direção de uma das instituições mais importantes da economia mundial também agradeceu os países membros do Fundo que apoiaram sua candidatura e exprimiu sua estima pelo candidato perdedor, o chefe do banco central mexicano, Agustin Carstens.

A ministra francesa da Economia garantiu que a instituição vai servir seus membros com a mesma determinação de antes. “A ação do FMI deve ser pertinente, proativa, eficaz e legítima, para garantir o crescimento mais forte e estável, a estabilidade macro-econômica e um futuro melhor para todos”, declarou Lagarde, que se diz profundamente honrada pela confiança que lhe foi dada pelos Estados Membros. Ela conquistou o cargo graças ao apoio da comunidade europeia e dos países emergentes, como Brasil, China e Rússia. Logo após o anúncio o presidente francês, Nicolas Sarkozy, disse que a decisão era "uma vitória para a França". O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, e o ministro alemão da Economia, Wolfgang Schäuble, disseram que o FMI fez uma excelente escolha.

Aos 55 anos de idade Christine Lagarde tem pela frente uma primeira missão difícil : administrar a crise financeira que atinge a Grécia e que deve ser um dos assuntos prioritários após sua posse. Ela deve começar seu mandato de cinco anos no dia 5 de julho no lugar de Dominique Strauss-Khan, que renunciou ao cargo acusado de abuso sexual nos Estados Unidos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.