Acessar o conteúdo principal
Zona do Euro/ Economia

França e Alemanha querem criar taxa sobre transações financeiras

Angela Merkel e Nicolas Sarkozy na passada terça-feira em Paris
Angela Merkel e Nicolas Sarkozy na passada terça-feira em Paris Reuters

A França e a Alemanha vão propor em setembro a criação de uma taxa sobre as transações financeiras. Esse foi um dos principais anúncios feitos pelo presidente francês Nicolas Sarkozy e a chanceler alemã Angela Merkel após a reunião realizada nesta terça feira em Paris. Os líderes dos dois principais países do bloco europeu também querem criar um Governo da Zona do Euro, além de instaurar um sistema de metas para controlar a estabilidade econômica na região.

Publicidade

O projeto comum da nova taxa será apresentado pelos ministros das Finanças da França e da Alemanha aos responsáveis europeus no mês de setembro. “A criação dessa taxa sobre as transações financeiras é uma necessidade evidente”, disse a chanceler Angela Merkel, sem dar mais detalhes sobre o teor da medida.

A França e a Alemanha também vão propor aos países membros do bloco a criação de um Governo da Zona do Euro. Essa instância, formada pelo conselho de chefes de Estado e de governo do bloco, teria como objetivo controlar a estabilidade da moeda única européia e se reuniria duas vezes ao ano. O projeto apresentado pelos dois líderes também prevê a criação de um cargo de chefia para esse governo, que teria um mandato de dois anos e meio. Para Sarkozy e Merkel, essa função poderia ser assumida pelo atual presidente da União Européia, o belga Herman Van Rompuy.

Paris e Berlim também vão propor no próximo ano uma espécie de “regra de ouro” que estipularia metas de controle do déficit dos países. Essa regra seria incluída na Constituição dos membros da Zona do Euro. Os dois líderes também querem criar um imposto para as algumas negociações comerciais franco-alemãs. 

As declarações de Merkel e Sarkozy repercutiram imediatamente na cotação da moeda única européia, que deu um salto momentâneo, mas se estabilizou em seguida. As bolsas europeias fecharam pouco antes do final da reunião franco-alemã, e praticamente todos os pregões fecharam em queda. Apenas Londres e Zurique terminaram seus trabalhos em alta.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.