Acessar o conteúdo principal
Europa/ desemprego

França e Alemanha planejam "New Deal" contra desemprego de jovens

A ministra alemã do Trabalho, Ursula von der Leyen, e o ministro do francês, Michel Sapin, estão por trás da iniciativa.
A ministra alemã do Trabalho, Ursula von der Leyen, e o ministro do francês, Michel Sapin, estão por trás da iniciativa. Reuters

Paris e Berlim querem apresentar, no fim do mês, um plano comum para lutar contra o desemprego dos jovens na Europa, baseado em créditos para as empresas que os contratarem. A iniciativa comum do ministro do Emprego francês, Michel Sapin, e de sua colega alemã, Ursula von der Leyen, foi batizada de "New Deal para a Europa".

Publicidade

O plano, em referência ao "New Deal" dos anos 1930 do presidente americano Franklin D. Roosevelt, será apresentada em uma coletiva de imprensa em Paris no dia 28 de maio, um encontro organizado pelo investidor filantropo germano-americano Nicolas Berggruen, segundo o jornal alemão Rheinische Post. Os porta-vozes dos ministérios alemães do Trabalho e das Finanças confirmaram a iniciativa.

Os ministros das Finanças Pierre Moscovici (França) e Wolfgang Schauble (Alemanha) também participarão do lançamento, segundo o jornal, que consultou "fontes próximas aos governos e a organizadores da conferência". O plano, ao qual se somam "empresas importantes", segundo o Rheinische Post, prevê que o Banco Europeu de Investimentos (BEI) entregará créditos "no valor de vários bilhões" às empresas que se comprometerem a contratar e formar os jovens.

A União Europeia já entrou em acordo para entregar 6 bilhões de euros até 2020 para lutar contra o desemprego dos jovens, uma praga que afeta um em cada duas pessoas com até 25 anos na Espanha, por exemplo, um dos países onde a crise está mais grave. O "New Deal" permitiria exercer um "efeito alavanca" sobre este público e serviria de garantia perante o BEI, que pode conseguir até dez vezes mais recursos - ou seja, 60 bilhões de euros - para emprestar às empresas envolvidas.

O presidente do BEI atualmente é um alemão, o ex-secretário de Estado Werner Hoyer. O aumento do acesso ao crédito para os jovens também faz parte do projeto.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.