Acessar o conteúdo principal
Varejo/Brasil

Abilio Diniz compra 10% de subsidiária brasileira do Carrefour

O empresário brasileiro Abilio Diniz.
O empresário brasileiro Abilio Diniz. facebook.com/abiliodiniz

O Carrefour confirmou nesta quinta-feira (18) que o empresário brasileiro Abílio Diniz poderá comprar uma participação de 10% em sua unidade brasileira. O valor da transação é de € 525 milhões (R$ 1,8 billhão).

Publicidade

Em um comunicado divulgado nesta quinta-feira, o Carrefour informou que a Península, uma empresa de investimentos controlada por Abilio Diniz, vai ser a nova parceira das operações brasileiras do grupo francês. "Esta transação é um primeiro passo importante no plano, anunciado anteriormente pelo presidente e executivo-chefe do grupo Carrefour, Georges Plassat, de trazer investidores externos para o capital da sua subsidiária brasileira, a fim de reforçar os seus laços locais e apoiar o seu crescimento", diz a empresa.

O Brasil é o segundo maior mercado do grupo Carrefour. No ano passado, o faturamento das atividades no país chegou a R$ 34 bilhões. Para reforçar a presença no mercado brasileiro, o grupo tem um projeto de modernização das lojas, de expansão das marcas Carrefour Bairro e Atacadão e das vendas eletrônicas.

O objetivo da ofensiva é encostar na liderança do GPA. O grupo Pão de Açúcar é controlado hoje pelo grupo de varejo francês Casino. Em 2005, Abílio Diniz assinou um acordo para a transferência do controle do GPA para o varejista francês. Em 2011, o empresário brasileiro tentou, sem sucesso, se manter à frente do grupo que foi fundado por sua família.

Desde a saída tumultuada da presidência do Pão de Açúcar, Diniz flertava com uma volta ao setor do varejo. Em 2013, ele ficou próximo de assumir a presidência d Carrefour no Brasil, mas, na ocasião, disse que preferia se dedicar ao conselho da empresa de alimentos BRF, controladora da Sadia e da Perdigão.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.