Acessar o conteúdo principal
Economia/ câmbio

Dólar também está em alta em relação ao euro

Tendência é dólar se valorizar ainda mais até o final do ano.
Tendência é dólar se valorizar ainda mais até o final do ano. Pixabay

Não é só o real que está se desvalorizando em relação ao dólar. Nesta segunda-feira (28), a moeda única europeia teve uma nova queda em relação à divisa americana. A zona do euro também aguarda a decisão do Banco Central dos Estados Unidos (Fed) de aumentar os juros no país, o que deve acontecer até o final do ano e gerar impactos na economia mundial.

Publicidade

No início da tarde, o euro valia 1,11 dólar, depois de registrar uma cotação de US$ 1,12 na sexta-feira (25). Na véspera, a presidente do Fed, Janet Yellen, indicou que as condições estão reunidas para “provavelmente permitir um primeiro aumento dos juros sobre os fundos federais ainda neste ano”.

A medida deve reforçar ainda mais o dólar, que se tornaria mais rentável e, portanto, mais atrativo para os investidores. O resultado deve ser um movimento de retorno dos negócios para os Estados Unidos.

Além disso, os últimos números de projeções para o PIB do país, divulgados na sexta-feira, são animadores: no segundo trimestre, a economia americana cresceu 3,9%, ou seja, 0,2% a mais do que o previsto. Nesta semana, os mercados aguardam com expectativa pela publicação, na sexta-feira (2), de um relatório mensal sobre o emprego nos Estados Unidos, um indicador essencial para medir a saúde da maior economia mundial. Os analistas avaliam que os resultados vão influenciar nas reflexões do Fed sobre a elevação, ou não, da taxa básica de juros no final de outubro.

Quanto ao euro, a explicação para a tendência de desvalorização é a pressão sobre o Banco Central Europeu, para que aumente os esforços para apoiar a retomada econômica na zona do euro. Além disso, o resultado das eleições regionais na Catalúnia, em que os separatistas tiveram uma vitória esmagadora no último domingo, também influenciam na cotação da moeda neste início de semana.

Com informações AFP
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.