Acessar o conteúdo principal

Pilotos da Air France aprovam criação de companhia low cost

Air France divulga planos para nova companhia aérea low cost
Air France divulga planos para nova companhia aérea low cost ERIC PIERMONT / AFP

Com o objetivo de acelerar a reconquista do mercado de voos comerciais e enfrentar a concorrência, os pilotos da companhia francesa aprovaram por larga maioria o projeto que dará nascimento a uma companhia low cost.

Publicidade

Inicialmente bastante crítico ao projeto, o Sindicato Nacional dos Pilotos de Linha (SNPL) emitiu um comunicado, anunciando que vai assinar o projeto de acordo com a diretoria da Air France, validado por 78,2% de votos em um referendo.

O sinal verde dos pilotos, indispensável para a concretização do projeto, acontece alguns dias depois que aeromoças e comissários de bordo aceitaram um novo acordo coletivo. Nesse contexto, os dois principais conflitos que ameaçavam a Air France desapareceram.

Em breve, o nome da futura companhia aérea, assim como seus destinos, serão divulgados. O plano é começar os voos de médio curso no inverno europeu, ou seja, a partir do mês de dezembro, e os de longa distância a partir de junho do ano que vem, quando começam as férias de verão.

A futura companhia low cost, com custos reduzidos de 15% à 18%, espera conseguir manter as linhas deficitárias com uma frota limitada a 28 aviões. "O objetivo é preservar no grupo as linhas mais deficitárias porque estamos vivendo uma super concorrência, especialmente com as companhias do Golfo", indicou Gilles Gateau, diretor de recursos humanos da Air France.

A companhia pretende empregar 250 pilotos por ano até meados de 2020 na marca Air France (excluindo a sua filial regional HOP!), a fim de compensar as partidas voluntárias.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.