Acessar o conteúdo principal
Ciclismo/Doping

TAS condena Contador por doping e retira título de campeão da Volta da França de 2010

O cliclista Alberto Contador deixa o ônibus de sua equipe antes do início da primeira etapa de Maiorca, neste domingo.
O cliclista Alberto Contador deixa o ônibus de sua equipe antes do início da primeira etapa de Maiorca, neste domingo. REUTERS/Enrique Calvo

O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) puniu hoje o ciclista espanhol Alberto Contador, 29 anos, com dois anos de suspensão de competições esportivas e retirou do ciclista o título de campeão da Volta da França de 2010. Contador foi condenado por doping com o anabolizante clembuterol. Com a decisão, o luxemburguês Andy Schleck, segundo colocado no torneio francês naquele ano, fica com o título.

Publicidade

A sentença do TAS é retroativa a 25 de janeiro de 2011 e vai vigorar até 6 de agosto de 2012, porque o tribunal aceitou descontar do período os seis meses de suspensão provisória que Contador cumpriu até fevereiro do ano passado. Com isso, o espanhol não poderá disputar a próxima Volta da França nem os Jogos Olímpicos de Londres. Por outro lado, ele poderá concorrer na Volta da Espanha, programada doze dias após o término da punição. Além da Volta da França em 2010, Contador perde todas as vitórias conquistadas em 2011.

Segundo o comunicado do TAS, os árbitros do caso aceitaram parcialmente os recursos apresentados pela Agência Mundial Antidoping (AMA) e a União Ciclística Internacional (UCI) reconhecendo o ciclista culpado de doping. Contador tem 30 dias para recorrer. O tribunal ainda deverá se pronunciar a respeito de uma multa de 2,485 milhões de euros (5,610 milhões de reais) proposta contra o espanhol, mas deixou a decisão para um comunicado à parte.

Controle antidoping positivo

Três vezes campeão da Volta da França (2007, 2009 e 2010), Contador teve um controle desfavorável para o anabolizante clembuterol num teste antidoping realizado no dia 21 de julho de 2010, no segundo dia de repouso da competição. A UCI confirmou, na época, a presença de traços mínimos do anabolizante e decidiu suspender provisoriamente o ciclista.

O campeão espanhol sempre se defendeu alegando que sofreu uma contaminação alimentar involuntária, ao ingerir carne de vaca contendo o hormônio proibido. Os exames revelaram uma concentração muito baixa do produto, 400 vezes inferior ao que os laboratórios de análise antidoping são capazes de revelar.

O clembuterol é um anabolizante empregado no tratamento de problemas respiratórios e da hipertensão. A substância melhora o transporte do oxigênio para o sangue e ajuda a aumentar a massa muscular, ao mesmo tempo em que diminui as taxas de gordura.

O presidente da UCI, Pat McQaid, declarou que hoje é um dia triste para o esporte. "Quando se fala em doping nunca existe um vencedor", comentou o dirigente. Em comunicado, a UCI afirma que a sentença do TAS confirma o posicionamento do órgão, que propôs o recurso contra Contador no Tribunal Arbitral do Esporte.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.