Acessar o conteúdo principal
Futebol/França

Montpellier comemora título inédito de campeão francês

O atacante John Utaka, autor dos dois gols da vitória do Montpellier sobre o Auxerre, comemora a conquista do título inédito no gramado.
O atacante John Utaka, autor dos dois gols da vitória do Montpellier sobre o Auxerre, comemora a conquista do título inédito no gramado. Reuters

Os torcedores do Montpellier celebraram até de madrugada a conquista do título do campeonato francês, após a vitória de 2 a 1 sobre o Auxerre na última rodada da competição. Mais de 20 mil pessoas se reuniram na praça da Comédia, no centro da cidade, onde a partida disputada na noite de domingo foi transmitida através de telões.

Publicidade

Bastava um empate para o Montpellier garantir o título inédito da história do clube fundado há 38 anos, mas foi com uma vitória que o time do sul da França encerrou com chave de ouro sua surpreendente campanha. Com a vitória, o Montpellier terminou com 82 pontos, três a mais que o segundo colocado, o Paris Saint-Germain que venceu o Lorient também por 2 a 1 e mantinha a esperança de erguer o troféu que não conquista desde 1994.

“Montpellier heróico”, “ Para sempre em nossos corações” e “Obrigado” eram alguns dos cartazes exibidos pelos torcedores para agradecer os jogadores.

Entre os vinte times na 1° divisão do campeonato francês, o Montpellier tem o décimo terceiro maior orçamento e foi recompensado pela sua filosofia de investir em jovens talentos, como o atacante Giroud, de 25 anos, que terminou como o artilheiro da competição. .Ele teve o mesmo número de gols do atacante Nenê do PSG, mas ficou em primeiro pelo critério de ter marcado menos pênaltis, 2 contra 9 do brasileiro.

Além dos jovens talentos, o Montpellier apostou na experiência de jogadores como o brasileiro Hilton, zagueiro contratado junto ao Olympique de Marselha nesta temporada.

“Vamos entrar para a história do clube”, festejou o zagueiro brasileiro. “Comemoramos muito em campo, no avião de volta à cidade e na chegada à Montpellier”, contou o jogador que evitou a balada noturna com outros jogadores e preferiu comemorar em casa junto com os familiares.

Para o zagueiro brasileiro, a humildade foi o grande trunfo do time que manteve uma regularidade durante a competição e ficou 19 das 38 rodadas na liderança. “ Foi a humildade de todos os jogadores de um pequeno clube francês e também a qualidade durante os jogos. Nós mostramos em campo que merecemos o título”, afirmou.

Os jogadores serão homenageados na tarde desta segunda-feira no centro da cidade onde desfilarão em carro aberto e receberão o troféu de campeões diante de uma multidão.

“A expectativa é grande; às vezes a ficha não cai, mais hoje na festa em Montpellier vamos mostrar que somos mesmo campeões”, afirmou.

Aos 34 anos, Hilton decidiu renovar seu contrato com o clube por mais um ano e está ansioso para estrar com o time francês na Liga dos Campeões da Europa. “ Jogar a Liga dos Campeões é o sonho de todo jogador, e jogar com um clube pequeno é ainda mpais especial. É uma recompensa extra pelo trabalho na temporada”.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.