Acessar o conteúdo principal
Esporte/Acidente

Schumacher sofre traumatismo craniano grave, após queda de esqui

Foto de arquivo mostra Michael Schumacher esquiando no norte da Itália, em janeiro de 2004
Foto de arquivo mostra Michael Schumacher esquiando no norte da Itália, em janeiro de 2004 Reuters/Pool

O ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher sofre de um traumatismo craniano grave, mas não corre risco de vida, segundo informações divulgadas na noite deste domingo pela estação de esqui de Méribel, nos Alpes Franceses, onde ele sofreu um acidente nesta manhã.

Publicidade

Schumacher foi hospitalizado neste domingo depois de ter caído e batido com a cabeça em uma pedra, quando esquiava, protegido com um capacete, fora das pistas da estação, em companhia de seu filho de 14 anos.

Logo depois da queda, o maior campeão da história da Fórmula 1 foi atendido por dois membros da equipe de resgate local, reforçada pouco tempo depois pela chegada de policiais do pelotão de alta montanha da estação vizinha, Courchevel. O ex-piloto estava consciente e foi transferido para o hospital de Moûtiers, pequena cidade no coração dos Alpes, a bordo de um helicóptero.

Em seguida, Schumacher foi transferido para o Centro Hospitalar Universitário (CHU) de Grenoble, a mais de 500km da capital francesa. De acordo com a assessoria de imprensa da estação, o acidente aconteceu por volta das 11 horas da manhã (8h em Brasília) em uma região não cercada da pista de esqui. Ao lado de sua esposa e de três de seus filhos, ele deve ser submetido a uma série de exames.

Diversos jornalistas esperam diante do hospital, onde ele está internado. O estabelecimento teve a segurança reforçada por policiais, no exterior e mesmo dentro dos serviços de emergência, mas ainda não divulgou um relatório do atual estado de saúde do ex-piloto.

No final da tarde de domingo, a chegada de emergência do neurologista parisiense Gérard Saillant ao CHU em um carro da polícia levantou suspeitas sobre a real gravidade da situação médica do campeão. Saillant, ex-chefe do serviço de ortopedia e traumatologia do hospital Pitié-Salpêtrière em Paris, dirige hoje o Instituto do Cérebro e da Medula (ICM), também na capital francesa.

O alemão Michael Schumacher, que completará 45 anos no próximo dia 3 de janeiro é hoje o piloto que mais venceu na Fórmula 1, com sete títulos mundiais e 91 pole positions entre 1994 e 2004.

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.