Acessar o conteúdo principal
Futebol/Barcelona

Justiça espanhola examina irregularidade em contrato do Neymar no Barça

Neymar marca três gols e Barcelona goleia o Celtic.
Neymar marca três gols e Barcelona goleia o Celtic. REUTERS/Gustau Nacarino

O contrato assinado entre o atacante brasileiro Neymar e o Barcelona provoca polêmica. A imprensa espanhola noticia nesta sexta-feira (10) que há irregularidades no documento que assegurou a transferência do craque do Santos para o clube catalão.  

Publicidade

A Promotoria da Audiência Nacional, alta instância da Justiça espanhola, pediu ao juiz Pablo Ruz que aceite o trâmite de denúncia contra o presidente do Barcelona, Sandro Rosell. Ele é suspeito de apropriação indébita na transação de contratação de Neymar. A promotoria estima que os contratos da transação foram "simulados" e pede que o presidente do Barça seja indiciadoassim como os auditores responsáveis pela aquisição do jogador.

A acusação partiu de um dos sócios-acionistas do grupo que afirma ter sido lesado. Ele afirma que a maioria dos sócios do clube catalão desconhece o “destino real” do dinheiro gasto na contratação do atacante brasileiro. No dia 28 de dezembro passado, a Justiça espanhola solicitou toda a documentação relativa ao contrato de Neymar. A FIFA e o Santos também terão que enviar documentos.

Oficialmente, o Barcelona declarou ter pago 17,5 milhões de euros para o Santos e 40 milhões de euros para uma empresa não-identificada no livro-caixa do clube catalão. Por razões confidenciais, porém, o clube disse não poder dar detalhes da transação. A promotoria diz que os documentos dizem que essa quantia de 40 milhões de euros foi pagas para cobrir uma espécie de multa quando, na verdade, teria sido desembolsada, originalmente, para a aquisição dos “direitos econômicos sobre o jogador”.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.