Acessar o conteúdo principal
Futebol/França

David Luiz e Lucas divergem sobre “culpa” no empate do PSG com o Mônaco

O zagueiro David Luiz em lance no empate em 1 a 1 entre PSG e Mônaco.
O zagueiro David Luiz em lance no empate em 1 a 1 entre PSG e Mônaco. REUTERS/Gonzalo Fuentes

O empate concedido pelo PSG ao Mônaco, nos acréscimos finais da partida no domingo (5), em Paris, teve um gosto amargo de derrota para o time parisiense. Embalado pela vitória e bela atuação contra o Barcelona na Liga dos Campeões, o Paris Saint-Germain voltou a decepcionar sua torcida e provocou divergências de opiniões entre David Luiz e Lucas.

Publicidade

O resultado de 1 a 1 com o Mônaco, no encerramento da rodada, foi o sexto empate do PSG em nove jogos. O time parisiense venceu os outros três e é o único a não ter sido derrotado ainda na competição. Apesar da invencibilidade, a direção e a torcida esperavam um desempenho muito melhor no campeonato do atual bicampeão francês.

Favorito em campo, o PSG teve maior domínio de bola, mas foi o Mônaco que teve mais oportunidades concretas de gol em toda a partida. Em um dos ataques mais perigosos no primeiro tempo, o goleiro Sirigu do PSG viu a bola bater no travessão.

Com nova atuação apagada do atacante Cavani, que assumiu a ponta do ataque no lugar do ausente Ibrahimovic, afastado por lesão no calcanhar, o time parisiense só chegou ao gol aos 26 minutos do segundo tempo, com Lucas, aproveitando um cruzamento da direita.

O brasileiro também foi autor de passes decisivos para seus companheiros de equipe que desperdiçaram as oportunidades, principalmente o uruguaio Cavani, que não atravessa boa fase.

O castigo veio já nos acréscimos da partida, quando uma boa lançada na área do PSG foi mal rebatida e o jovem Anthony Martial, de apenas 18 anos, mesmo errando o chute, enganou o goleiro parisiense. O empate estragou uma noite de glória para Lucas que responsabilizou a defesa pela derrota.

“A nossa obrigação dentro de casa é vencer. Temos que ganhar os três pontos. Fizemos o mais difícil, que foi marcar um gol. Depois, vacilamos na parte defensiva”, afirmou, sem esconder sua decepção.

“Nem todo jogo é possível fazer três ou quatro gols. Fizemos o mais difícil e falhou na parte defensiva. Temos tempo e vamos corrigir isso”, insistiu.

David Luiz nega falhas da defesa

O zagueiro David Luiz sugeriu que o problema do PSG na noite de domingo foi o ataque, que não foi eficiente quando teve chances de ampliar a vantagem e liquidar o adversário.

“A gente não matou o jogo. Em jogos assim, tem que matar. E no final, no bate-rebate tiveram sorte. O ‘cara’ ainda errando o chute fez o gol. Acho que, quando o time não mata, dá a oportunidade para que essas coisas aconteçam”, avaliou.

David Luiz negou que tenha errado no lance que fez o PSG perder três pontos preciosos que pareciam estar garantidos. “Sou muito autocrítico. Foi um bate-rebate e você só tem a reação de tentar tirar. Infelizmente não conseguimos salvar como em outros lances”, acrescentou.

A cada mau resultado do PSG, volta à tona o questionamento de que o time é muito dependente dos gols de sua grande estrela, o sueco Zlatan Ibrahimovic.

“O Ibrahimovic faz falta para qualquer equipe, com a sua qualidade e capacidade de definição. Ele é a nossa referência, mas, também, temos outros jogadores”, afirma Lucas, driblando as críticas sobre a má fase de Cavani.

“Nem sempre o mais importante é o gol. O importante é ajudar na marcação e dar o sangue para o time. Não temos que lamentar a ausência do Ibra”, defendeu.

PSG precisa “acordar” para o campeonato

Está muito claro que o título da Liga dos Campeões é um dos objetivos fixados pelo clube para essa temporada, mas a direção do PSG também exige que o time também não deixe escapar o troféu que levantou nos últimos dois anos, consecutivamente.

A vitória de 3 a 2 sobre o Barcelona na terça-feira, gerou expectativa de que o time parisiense finalmente iria embalar na competição doméstica, principalmente por ter um elenco tecnicamente superior a todos seus adversários.

“Precisamos ‘acordar’ para o campeonato. Temos que ter a mesma pegada, a mesma motivação e vontade que tivemos contra o Barcelona. Faltou isso”, explicou Lucas após o empate contra o Mônaco. “Cada um tem que se conscientizar que tem que dar um pouco mais de si, em todos os aspectos”, comentou.

“A gente não conseguiu imprimir o mesmo ritmo e a mesma qualidade de jogo que, contra o Barcelona, mas mesmo assim a gente teve o controle do jogo, tivemos chances mais infelizmente não fizemos o segundo gol que, com certeza, iria matar o time deles”, rebateu David Luiz.

Mais longe do arqui-inimigo

O empate fez o PSG saltar da quinta posição e dividir a vice-liderança com o Bordeaux, mas se distanciar sete pontos do líder, o arquirrival Olympique de Marselha. A esperança de poder ultrapassar o maior inimigo foi o ponto comum entre Lucas e David Luiz neste domingo na saída do estádio Parc des Princes.

“Ainda temos tempo de alcançá-los, o campeonato é longo, mas não podemos mais vacilar como hoje. Temos que conquistar vitórias, principalmente, dentro de casa que é nossa obrigação”, disse Lucas.

“Nossa expectativa continua. O campeonato é longo e ainda temos muitos jogos pela frente”, completou o zagueiro David Luiz.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.