Acessar o conteúdo principal
Futebol/Incidente

UEFA vai punir responsáveis por confusão no jogo Sérvia-Albânia

Partida entre Sérvia e Albânia foi interrompida na terça-feira (14), após confusão.
Partida entre Sérvia e Albânia foi interrompida na terça-feira (14), após confusão. REUTERS/Arben Celi

Michel Platini, presidente da UEFA, garantiu na manhã desta quinta-feira (16) que os responsáveis pelo incidente que provocou a interrupção do jogo entre Sérvia e Albânia serão punidos. A Federação aguarda apenas a sentença da comissão disciplinar que irá examinar o caso no próximo dia 23 de outubro.

Publicidade

Para Platini, o incidente no jogo de terça-feira (14) à noite, válido pelas eliminatórias da Eurocopa, foi vergonhoso e ainda levanta um sério problema de segurança. “Imaginem se, ao invés de uma bandeira, o drone carregassem uma bomba?”, questionou o presidente da Federação Europeia de Futebol.

Confusão

No meio da partida entre as seleções albanesa e sérvia, um drone sobrevoou o estádio de Belgrado com uma bandeira da "Grande Albânia", projeto nacionalista que visa criar um mesmo Estado com todas as comunidades albanesas dos Bálcãs, incluindo o Kosovo, ex-província sérvia. Um jogador sérvio arrancou a bandeira do drone, dando início à confusão.

Irados, os torcedores sérvios lançaram sinalizadores e outros objetos contra o gramado e invadiram o campo. Sem condições de continuar o jogo, o juiz encerrou a partida que estava empatada em 0 a 0.

Crise política

O incidente também provocou uma crise política entre Sérvia e Albânia, que há décadas têm relações difíceis. Belgrado e Tirana se acusam mutuamente e cada governo exige que o outro condene a confusão que ameaça a primeira visita em 68 anos de um primeiro-ministro albanês a Belgrado. A viagem do premiê Edie Rama à Sérvia está prevista para o próximo dia 22 de outubro.

“A visita do premiê era aguardada como um sinal da normalização das relações bilaterais, mas depois deste atentado contra a construção da amizade entre os dois países, fica claro que a Albânia vai precisar de décadas, e talvez séculos, para ser um Estado normal que não odeia a Sérvia”, disse o presidente sérvio Tomislav Nikolic. Ele não revelou se o convite ao premiê albanês continuava de pé.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.