Acessar o conteúdo principal

Com vitória suada, PSG conquista Copa da França e faz história no futebol francês

Jogadores do PSG comemoram conquista da Copa da França. (30/05/15)
Jogadores do PSG comemoram conquista da Copa da França. (30/05/15) Foto: Reuters

Sem dar o espetáculo esperado, o Paris Saint-Germain venceu o Auxerre na noite deste sábado (30) no Stade de France pelo placar mínimo, 1 a 0, e garantiu o título da Copa da França. Com a conquista, o PSG entrou para a história do futebol francês como o primeiro clube a erguer em uma mesma temporada os três principais títulos disputados no país: Campeonato, Copa da Liga e Copa da França, além de ter conquistado o Troféu dos Campeões.

Publicidade

A final da última competição francesa pode ser comparada ao duelo entre Davi e Golias, tamanha a diferença, pelo menos teórica, da qualidade técnica dos dois adversários. Com o status de potência e tendo conquistado todos os títulos anteriores que disputou, o time de Laurent Blanc tinha pela frente o 9° colocado da Segunda Divisão do futebol do país.

Com Thiago Silva como capitão, depois de ser dúvida durante a semana devido a uma lesão, o time parisiense entrou com sua força máxima, incluindo outros quatro brasileiros: David Luiz, Lucas Moura, Maxwell e Thiago Motta. Com um time bem mais modesto e com um orçamento 30 vezes menor do que seu adversário, o Auxerre apostava sobretudo na juventude de seu elenco, com a maioria dos atletas formado pelo próprio clube da região central da França.

Acostumados a ver grandes espetáculos da equipe e muitos gols, os torcedores parisienses esperavam, se não um massacre contra um time do segundo escalão, pelo menos uma vitória convincente.Não foi o que aconteceu no gramado aparentemente escorregadio do Stade France. Empurrados por uma vibrante torcida que coloriu parte do estádio com as tradicionais cores azul e branca do clube, o Auxerre não se intimidou e jogou sem complexos.

Jogo bem disputado

O "Davi" tomou a iniciativa da partida e chegou até assustar por algumas vezes nos 15 primeiros minutos. O meio de campo do PSG, um dos pontos fortes da equipe, demorou a tomar o controle da partida e o ataque ficou bloqueado na defesa bem armada pelo treinador pelo treinador Jean-Luc Vannuchi.

O time parisiense acordou com uma bela jogada de Lucas, aos 17 minutos. Depois de driblar o zagueiro, o brasileiro cruzou para a área, a bola passou pelo zagueiro, mas Cavani, livre de marcação, errou o voleio e a bola foi para cima da trave.

Aos 27, em bela jogada ofensiva, Ibrahimovic lançou Lucas na área. Ele  caiu no choque com o zagueiro, mas o  juiz não deu o pênalti. Aos 31 minutos, outra grande oportunidade do time parisiense. Thiago Motta lança por cobertura Ibrahiloiv, que domina mal e permite a defesa de Leon.

Quatro minutos depois, outra tentativa, desta vez de cabeça, mas o goleiro evitou a abertura do placar e ganhou mais um duelo contra o gigante sueco. Aos 39, o mesmo Thiago Motta acertou o trave depois de tabelar com Ibrahimovic e chutar da entrada da área rasteiro. Acuado, o Auxerre conseguiu segurar o placar em branco até a segunda etapa.

Pressão funcionou

O PSG começou fazendo mais pressão e partindo direto para o ataque na volta do intervalo. Mas o primeiro lance de perigo foi do Auxerre, que puxou rápido um contra-ataque após um erro de passe de Thiago Motta no meio campo. O chute de Diarra, no entanto,  foi para fora.

Aos 9 minutos, Maxwell cruizou para o uruguaio Cavani, que livre de marcação, cabeçou alto no centro do gol, permitindo uma boa defesa de Leon. Dominando completamente o meio de campo, o PSG foi criando mais jogadas ofensivas até que o gol, finalmente, saiu.

Aos 18 minutos, um cruzamento da direita encontrou Cavani livre de marcação. A bola bateu na trave superior e no goleiro Leon antes de balançar as redes. O caminho da vitória e do título estava bloqueado, mas o Auxerre não se rendeu e tentou uma reação, sem criar chances concretas de empate.

Com o apito final, os jogadores puderam comemorar o 9° título da Copa da França com clima de vingança, já que em 2003 as duas equips se enfrentaram na final e o Auxerrer ergueu a Taça Charles-Simon, com a vitória de 2 a 1.

Depois de receber o troféu nas tribuna do Stade de France, os jogadores do PSG voltaram ao gramado para celebrar com os torcedores. A festa do título foi comemorada com uma cena que irá entrar na história do clube. Os quatro jogadores emblemáticos da equipe, Thiago Silva, Zlatan Ibrahimovic, Blaise Matuidi e Zoumana Camara ergueram juntos os quatro troféus conquistados na temporada.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.