Acessar o conteúdo principal
Futebol/Justiça

Justiça espanhola abre nova investigação sobre venda de Neymar ao Barcelona

A Justiça espanhola vai investigar denúncia de fundo de investimentos contra Neymar.
A Justiça espanhola vai investigar denúncia de fundo de investimentos contra Neymar. Facebook/Neymar-Jr-Oficial

A justiça espanhola anunciou nesta quarta-feira (17) ter aberto um processo para investigar um suposto caso de fraude relacionada à transferência do jogador Neymar para o Barcelona.

Publicidade

A Audiência Nacional de Madri vai investigar uma denúncia que visa Neymar, seu pai, o Barcelona e o ex-clube do jogador, o Santos. Outros alvos de investigação serão o ex-presidente do Barça, Sandro Rosell e seu sucessor, Josep Maria Bartomeu, que irá disputar um novo mandato na eleição marcada para 18 de julho.

A denúncia de "fraude" e "corrupção" foi feita pelo fundo de investimentos brasileiro DIS, que detinha os direitos esportivos sobre Neymar quando ele atuava pelo Santos. DIS, que também já havia lançado em 2004 um processo no Brasil, reclama uma parte dos lucros na transação entre os dois clubes.

Em maio de 2013, o clube catalão anunciou que a operação custou € 57,1 milhões. Mas a justiça da Espanha avaliou a transferência em € 83,3 milhões. O fundo de investimentos, que recebeu € 6,8 milhões de um montante de € 17,1 milhões pagos ao Santos, acredita ter sido lesado de duas maneiras: primeiramente por um acordo de € 40 milhões entre Neymar e o Barcelona. O negócio teria impedido a oferta de outros clubes e entravado a livre concorrência, o que caracterizaria um "crime de corrupção entre particulares".

Outro suposto delito teria sido o acordo entre o Barcelona e o Santos, que poderia constituir um crime de "fraude por simulação contratual". DIS estima que alguns contratos anexos serviram para ocultar o valor real pago ao clube paulista.

Outros processos

A abertura de investigação anunciada nesta quarta-feira é um novo capítulo na polêmica transferência de Neymar ao futebol espanhol. O ex-presidente Sandro Rosell (2010-2014) foi obrigado a se demitir depois da denúncia de um associado do clube catalão sobre a operação envolvendo Neymar. A queixa foi retirada mais tarde.

No entanto, a denúncia levou a justiça espanhola a se interessar ao aspecto fiscal da negociação. Suspeitos de terem dissimulado ao Fisco o valor real da transferência de Neymar, Sandro Rosell, Josep Maria Bartomeu e o Barcelona foram condenados por fraude fiscal pela justiça espanhola.

No final de maio, o Santos anunciou que vai entrar com uma ação na Fifa contra Neymar, seu pai e a empresa Neymar Sports & Marketing por eventuais irregularidades durante a venda do jogador ao Barcelona.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.