Acessar o conteúdo principal
Fifa/Eleição

Comitê da Fifa mantém eleição e ameaça candidatura de Platini

Sede da Fifa, em Zurique.
Sede da Fifa, em Zurique. AFP PHOTO / FABRICE COFFRINI

O comitê executivo da Fifa, reunido em caráter de emergência nesta terça-feira (20), em Zurique, decidiu manter a eleição do próximo presidente da entidade no dia 26 de fevereiro. O anúncio é uma péssima notícia para o presidente da Uefa, Michel Platini, que contava com um adiamento da votação para ter mais tempo de apresentar sua candidatura.

Publicidade

Os rumores de que a eleição iria ser postergada não se confirmaram. Com isso, a candidatura de Michel Platini à presidência na Fifa não será examinada durante o período de sua suspensão de 90 dias, indicou a entidade em um comunicado.

Com a decisão, a candidatura do presidente da Uefa não será analisada antes do dia 5 de janeiro, data limite para sua suspensão. A menos que sua punição seja suspensa até lá, o que é pouco provável.

O presidente da comissão eleitoral Domenico Scala, irá tomar sua decisão na data, segundo informou o comunicado. A suspensão de Platini ainda é provisória e o dirigente francês recorreu da decisão e aguarda um parecer definitivo do comitê de ética.

Platini substituído na organização da Copa de 2018

Michel Platini e Joseh Blatter foram suspensos pelo comitê devido a suspeitas sobre o pagamento de 2 milhões de francos suíços (€ 1,8 milhão), recebidos pelo francês em 2011.

Diante da situação atual de Platini, o único candidato até o momento para concorrer à presidência da Fifa é o príncipe jordaniano Ali, único adversário de Blatter durante a eleição de 29 de maio.

Proibido de exercer qualquer atividade relacionada ao futebol durante o período de sua suspensão, Michel Platini foi oficialmente substituído na manhã desta terça-feira pelo espanhol Angel María Villar Llona, como presidente do comitê organizador do Mundial de 2018 na Rússia.

Mandatos mais curtos para dirigentes

A Comissão de reformas da Fifa anunciou duas propostas de reformas para a entidade: um limite de 74 anos para os mandatos dos dirigentes da Fifa e um prazo máximo de 12 anos no cargo, ou seja, no máximo três mandatos de quatro anos para o futuro presidente.

Joseph Blatter tinha 79 anos quando foi reeleito em maio para um 5° mandato consecutivo à frente da Fifa. Envolvido em um grande escândalo de corrupção, o presidente da entidade anunciou sua renúncia em 2 de junho.

Essas propostas deverão ser oficializadas na próxima reunião do comitê executivo da Fifa, nos dias 2 e 3 de dezembro, e submetidas a voto durante o Congresso da Fifa, em 26 de fevereiro.
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.