Acessar o conteúdo principal
Fifa/Eleição

Conmebol apoia "em bloco" Infantino para presidência da Fifa

Sede da FIFA, em Zurique
Sede da FIFA, em Zurique REUTERS

Os dirigentes da Conmebol - Confederação Sul-Americana de Futebol - decidiram apoir "em bloco" a candidatura do suíço Gianni Infantino para a presidência da FIFA. O anúncio foi feito pelo presidente da entidade, Juan Ángel Napout, durante encontro com a imprensa no Rio de Janeiro.

Publicidade

"Nós vamos votar em bloco, está decidido. Nós discutimos com Gianni, e é o que ficou definido", confirmou Napout ao jornal Folha de São Paulo, depois de uma reunião na sede da CBF.

Durante uma visita a Assunção, em 10 de novembro, Infantino se encontrou com dirigentes da Conmebol e confirmou que irá manter as quatro vagas de seleções da América do Sul classificadas diretamente para a Copa do Mundo e a possibilidade de uma quinta vaga para a região na disputa da repescagem com uma seleção de outro continente.

Candidatura ainda pode ser retirada

Infantino, atual secretário-geral da Uefa, foi o plano "B" da entidade para compensar a suspensão do francês Michel Platini. O suíço anunciou sua candidatura após Platini ter sido afastado temporariamente de todas as atividades relacionadas ao futebol durante seis meses pelo comitê de ética da Fifa.

O suíço disse que deixará de ser candidato caso Platini consiga entrar na disputa para a presidência da Fifa. A candidatura do francês ainda está pendente.

Além de Infantino, estão confirmados no páreo: o xeque Salman, do Bahrein, o sul-africano Tokyo Sexwale, o príncipe Ali da Jordânia, o francês Jérôme Champagne e o liberiano Musa Bility. A eleição está marcada para o dia 26 de fevereiro, em Zurique.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.