Acessar o conteúdo principal
Fifa

Blatter se coloca à disposição da justiça americana para depor sobre corrupção na Fifa

Joseph Blatter respondeu às questões dos jornalistas após participar de uma conferência na Basiléia.
Joseph Blatter respondeu às questões dos jornalistas após participar de uma conferência na Basiléia. REUTERS/Arnd Wiegmann

O ex-presidente Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter, declarou nesta sexta-feira (15) que está à disposição das autoridades norte-americanas para testemunhar no processo sobre os casos de corrupção envolvendo dirigentes da instituição. As audiências só devem começar em 2017.

Publicidade

Blatter, que deixou a direção da Fifa em meio a um escândalo de corrupção, logo após ter sido reeleito, disse estar pronto para colaborar com a justiça dos Estado Unidos. “Quando precisam de mim para defender a Fifa, estou à disposição”, disse o suíço.

O ex-presidente da federação foi suspenso por seis anos pelas instâncias internas da instituição, acusado de ter efetuado um pagamento ilegal ao ex-presidente da UEFA, Michel Platini. Mas o suíço recorreu da decisão e já está preparando sua defesa. “A justiça deve mostrar que o acusado é culpado. Não é o acusado quem deve provar sua inocência”, alegou Blatter.

Questionado sobre a gestão de Gianni Infantino, que assumiu a presidência da Fifa em seu lugar, Blatter preferiu ser diplomata: “Não tenho nada a dizer, pois nem conheço seu programa e o deixo trabalhar”, comentou.

As declarações do ex-presidente da federação foram feitas durante uma conferência na Universidade da Basiléia, onde o suíço foi convidado por Mark Pieth, professor de direito e ex-presidente da primeira Comissão de reformas da Fifa. Blatter deve continuar sob os holofotes nos próximos dias, já que sua biografia chega às livrarias na semana que vem.

(Com informações da AFP)

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.