Acessar o conteúdo principal
Futebol/Europa

Suíça vence Albânia e lidera Grupo A com a França

Fabian Schär cabeceia para marcar o gol da vitória da Suíça sobre a Albânia, em 11 de junho de 2016.a Ulaya 2016
Fabian Schär cabeceia para marcar o gol da vitória da Suíça sobre a Albânia, em 11 de junho de 2016.a Ulaya 2016 REUTERS/Carl Recine Livepic

A seleção suíça estreou com uma vitória simples (1-0) sobre a Albânia neste sábado (11) no estádio de Lens, no jogo de encerramento da primeira rodada do Grupo A. O resultado foi considerado sem brilho diante de uma seleção albanesa corajosa, mas tendo jogado a maior parte do tempo com um homem a menos em campo.

Publicidade

A Suíça abriu o placar cedo, aos 5 minutos, com Fabian Schär aproveitando um escanteio e se antecipando à saída errada do goleiro Berisha. A seleção albanesa foi prejudicada com a expulsão do zagueiro Lorik Cana, punido com dois cartões amarelos aos 37 minutos do primeiro tempo.

A torcida albanesa ganhou o duelo das arquibancadas do estádio de Lens, colorindo parte do estádio de vermelho e preto. Mas, dentro de campo, o apoio não compensou a ausência de um homem em campo.

O confronto entre suíços e albaneses ficará ainda marcado como o primeiro da história da Eurocopa a opor dois irmãos disputando a competição por equipes opostas: Granit, de 23 anos, e Taulant Xhaka, de 25.

Quando os pais decidiram fugir da guerra no Kosovo para se instalar na Suíça, Taulant, nascido em Pristina, tinha alguns meses de vida. O irmão, Granit, nasceu na Basileia, onde a família se instalou. Para eles, o jogo foi uma emoção à parte já que confessaram a dificuldade de enfrentarem-se por países diferentes.

Suíça não empolgou

Apesar de jogar com um jogador a mais em campo, a Suíça não mostrou um futebol empolgante, mas conseguir conter o ímpeto ofensivo da Albânia. A equipe dos Bálcãs teve várias oportunidades de empatar com Taulant Xhaka (26), e Armando Sadiku (32), que perderam seus duelos contra o goleiro Yann Sommer.

Cana, capitão da Albânia, ficará de fora do próximo jogo da equipe, contra a França no dia 15 de junho em Marselha, cidade onde jogou entre 2005 e 2009.

Payet, o herói francês

Com a vitória, a Suíça divide a liderança do Grupo A com a França, que venceu por 2 a 1 a Romênia em sua estreia. Dimitri Payet, autor do segundo gol francês com um belo chute de fora da área, é saudado pela imprensa francesa como o grande herói da estreia vitoriosa da anfitriã da competição.

Dimitri Payet durante o jogo de estreia da França na Euro 2016.
Dimitri Payet durante o jogo de estreia da França na Euro 2016. REUTERS/Darren Staples Livepic

Para Le Figaro, Payet foi o responsável pelas melhores jogadas de um time sem inspiração. "Sempre ele acordava uma torcida inexpressiva, que não esperava um início de competição tão trabalhoso". O chute de perna esquerda foi descrito pelo jornal como "um momento de graça que já está inscrito nos anais desta Eurocopa".

"Um gol legendário, de uma felicidade eterna de Payet", escreve Le Parisien sobre o gol anotado pelo atacante inglês do West Ham, de 29 anos. O jornal lembra que ele só ganhou seu lugar na equipe francesa em março deste ano com “apresentações brilhantes e chutes preciosos”.

Para Le Monde, com seu gol chute de efeito em pleno ângulo, Payet se transformou no "salvador de toda uma nação".
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.