Acessar o conteúdo principal
França/Tênis

Guga sobre 20 anos do 1° título em Roland Garros: “Consigo saborear melhor”

Giga exibe uma das homenagens recebidas nesta quinta-feira (8/06) em Roland Garros.
Giga exibe uma das homenagens recebidas nesta quinta-feira (8/06) em Roland Garros. RFI

Gustavo Kuerten, tricampeão do torneio parisiense, foi homenageado nesta quinta-feira (8) pela Federação Francesa de Tênis. Há 20 anos, o brasileiro levantava seu primeiro troféu de Roland Garros e iniciava sua trajetória vitoriosa no saibro parisiense, que o levou a ser o tenista número 1 do mundo.

Publicidade

Desde 1997, o sorridente Guga conquistou o público francês e até hoje tem seus fãs na cidade. Em entrevista nesta manhã no complexo esportivo, ele falou da conquista do primeiro troféu e das lembranças gravadas na memória, observadas duas décadas depois. 

“O distanciamento dá uma clareza para montar as peças da façanha. Separo mais o personagem, o jogador, do feito. Isso é importante porque consigo saborear melhor o feito e dividir com as pessoas. Além dos jogos, muitos outros detalhes passam a ter uma importância ainda maior”, afirmou em entrevista à RFI Brasil.

Guga lembrou que desembarcou em Roland Garros como um desconhecido - ele era o número 66 do ranking na época - e nunca podia imaginar que chegaria à final. Foram sete jogos até o triunfo inédito e para o brasileiro, a vitória de 3 sets a 2 nas quartas de final sobre o russo Yevgeny Kafelnikov, que defendia o título, foi o momento em que começou a acreditar que poderia vencer o torneio. 

"O grande jogo foi contra o Kafelnikov. Foi ali que o título apareceu em cores vivas na nossa cabeça e de fato, em realidade. A gente colocou isso como uma convicção absoluta. Foi fundamental para a caminhada”, disse Guga.

A partida também marcou a entrada do brasileiro na quadra principal do torneio, a Philippe Chatrier, onde são disputados os principais jogos e a final.

“Entrar na quadra central para desafiar o melhor de todos naquele momento, o campeão do ano anterior e favorito, pela primeira vez entrando ali no mesmo caldeirão, e sair com a vitória? Foi o suficiente para a gente conseguir abraçar a armadura de campeão”, afirmou.

RFI

Logo depois da entrevista, Gustavo Kuerten recebeu de presente de uma empresa de encordoamento de raquetes, um quadro comemorativo de sua primeira conquista. 

Guga trouxe a família para dividir as homenagens

Para todas as homenagens, que continuam no domingo (11), ele decidiu trazer sua família, incluindo seus dois filhos e a mãe, Alice. Entusiasmada com o carinho reservado a Guga mesmo após tantos anos de sua primeira conquista, ela revive com muita emoção os momentos que transformaram a carreira do filho.

“É muito legal, é muita energia. A gente nem lembra que passou 20 anos. Isso é importante, parece que a gente está vivendo aquele dia ainda hoje. Está ótimo”, declarou.

Antes da final masculina do torneio, Guga receberá o anel do Hall da Fama do tênis, uma distinção especial concedida pelo reconhecimento aos grandes campeões do esporte".

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.