Acessar o conteúdo principal
Futebol

Jornais criticam técnico do PSG após derrota contra Real Madrid

O português Cristiano Ronaldo, carrasco do clube francês em Madri.
O português Cristiano Ronaldo, carrasco do clube francês em Madri. REUTERS/Paul Hanna

Para o jornal esportivo L'Equipe, "a partida serviu para mostrar os pontos fracos do treinador" do Paris Saint-Germain (PSG), Unai Emery. "As trocas de Zinedine Zidane, no Real Madrid, foram fáceis e mudaram o destino do jogo, enquanto as de Emery, no PSG, foram complexas e talvez tenham contribuído para o time perder a solidez", avalia o L'Equipe.

Publicidade

Apesar da derrota por 3 a 1 contra o Real Madrid no primeiro duelo das oitavas de final, nesta quarta-feira (14), no estádio Santiago Barnabeu, em Madri, a imprensa francesa continua confiante. Ficou mais difícil para o PSG, reconhece o L'Equipe, mas o clube ainda pode avançar no torneio "à condição de fazer um jogo perfeito, em casa, na próxima partida, no dia 6 de março".

Os jornais demonstram preocupação com a composição da equipe de Emery, condenam as trocas que ele fez ao longo da partida, consideradas não convincentes. Deixar Thiago Silva no banco talvez não tenha sido uma boa escolha, opina Le Figaro. Os franceses estarão contra a parede no próximo jogo, destaca o jornal, lembrando que daqui a três semanas, o PSG precisará ganhar do Real Madrid por pelo menos dois gols de diferença para ter chances de avançar na Champions.

Neymar abaixo de CR7

Criticando a inépcia do técnico durante o jogo, Le Parisien é mais ácido e chega a pedir a reabertura do debate sobre a troca do técnico do PSG. O jornal diz que o time tem três semanas para corrigir as falhas do esquema tático. O diário considera que Neymar "esteve dois tons abaixo do português Cristiano Ronaldo" e deixou uma imagem ambígua de sua atuação na partida.

Segundo Le Parisien, na primeira parte do jogo, o camisa 10 do PSG quis mostrar que era capaz de conquistar sozinho o gramado e fez jogadas inteligentes, "daquelas que só os grandes talentos conseguem" realizar, mas no segundo tempo, "quando a sorte virou para o Real Madrid, Neymar não pôde fazer grande coisa". O brasileiro lutou com as armas de que dispunha no momento, mas foi pouco para enfrentar a "eficiência diabólica" do Real de Ronaldo, constata o jornal.

No quadro de notas publicado pelo Le Parisien, na equipe espanhola, Cristiano Ronaldo, autor de dois gols na partida, ficou com a maior nota, 7, ao lado de Varane e Kroos. A nota máxima do PSG foi de 6,5, para Rabiot, autor do único gol do time. Marquinhos e Daniel Alves receberam 6 e Neymar ficou com um módico 4, apenas um ponto acima do uruguaio Cavani, "decepcionante", e do argentino Lo Celso, considerado o mais fraco da equipe.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.