Acessar o conteúdo principal
Esporte/Judô

Larissa Pimenta vence Sarah Menezes e fica com o bronze no Grand Slam de Judô de Paris

Larissa Pimenta (direita) conquistou medalha de bronze no Grand Slam de Paris neste sábado (8) ao vencer a compatriota Sarah Menezes.
Larissa Pimenta (direita) conquistou medalha de bronze no Grand Slam de Paris neste sábado (8) ao vencer a compatriota Sarah Menezes. RFI/Elcio Ramalho

No duelo brasileiro pelo terceiro lugar na categoria até 52kg, Larissa Pimenta levou a melhor sobre Sarah Menezes e garantiu neste sábado (8) a primeira medalha para o Brasil no Grand Slam de Judô. Ela subiu ao pódio pela primeira vez em Paris, após vencer a adversária no golden score.

Publicidade

“Estou muito feliz pela competição. É importante este processo de Grand Slam. Isso serve para nos fortalecer”, declarou Larissa na saída do tatame.

“A gente esperava uma de um lado e a outra de outro (na tabela), mas a gente não escolhe, e tivemos que lutar”, disse ao ter que enfrentar a compatriota na briga pela medalha.

Apesar de ter eliminado uma brasileira, Larissa, que disputou seu segundo Grand Slam de Paris, vibrou com o resultado. Ela comparou a medalha de bronze com seu desempenho no ano passado na competição parisiense, quando ficou em sétimo lugar. “O ano passado foi minha primeira vez aqui e foi uma sensação incrível lutar na França. A arquibancada, a galera, muito legal. Quando perdi no ano passado, pensei, tenho que voltar e sentir isso de perto e graças a Deus consegui”.

Na disputa por uma vaga nas Olímpiadas de Tóquio

Larissa, de 20 anos, ainda está na briga por uma das vagas de sua categoria para Tóquio, assim como Sarah. No entanto, a piauiense começou melhor o Grand Slam. Venceu três lutas antes de perder na semifinal para Distria Krasniqi do Kosovo, que ficou com o ouro. Na disputa pelo bronze encontrou Larissa, que veio da repescagem.

Sarah, 29 anos, saiu conformada com o resultado. Ela terminou a competição em quinto lugar. “Fiz uma competição maravilhosa, me senti muito bem. Agora é continuar o caminho, não desistir nunca”, disse. Sarah lutou com o olho direito avermelhado, atingido por um dedo durante o duelo contra a coreana.

“Não posso falar em falta de experiência, estou aqui há muitos ciclos. Mas a cada dia que passa é amadurecimento, uma palavra que resume minha competição”, declarou a atleta que já ergueu dois bronzes (2016 e 2011) e uma medalha de prata (2012) no torneio parisiense.

Além de Sarah e Larissa, outros oito atletas da delegação brasileira disputaram o torneio neste sábado, mas não chegaram à etapa final. Neste domingo (9), outros seis judocas brasileiros vão entrar em ação no segundo e último dia da competição.

O Grande Slam de Paris é o primeiro do ano e um dos que mais conta pontos para o ranking que ajuda a definir os judocas que vão às Olimpíadas de Tóquio

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.