Acessar o conteúdo principal
Futebol/feminino

França vence seleção brasileira e é campeã do Torneio Internacional de Futebol Feminino

Lance do jogo entre França e Brasil pelo Torneio Internacional de Futebol feminino disputado em Valenciennes. 07/03/2020
Lance do jogo entre França e Brasil pelo Torneio Internacional de Futebol feminino disputado em Valenciennes. 07/03/2020 Foto:FRANCOIS LO PRESTI / AFP

Em jogo válido pela segunda rodada da competição, a seleção brasileira perdeu da França por 1 a 0 neste sábado (7), em Valenciennes. Com o resultado, o Brasil concede sua primeira derrota sob o comando da sueca Pia Sundhage e continua com o longo jejum de vitórias sobre as francesas, que garantiram o título por antecipação.

Publicidade

Do enviado especial a Valenciennes,

O gol da vitória da equipe francesa veio no segundo tempo, aos 5 minutos, em cabeçada da atacante Valérie Gauvin, aproveitando um cruzamento da esquerda do ataque e a bobeira da zaga brasileira. As anfitriãs do torneio venceram a segunda partida consecutiva e já garantiram o troféu de campeã com o empate sem gols do outro jogo, entre Canadá e Holanda.

Com nove muitas alterações em relação à estreia sem gols contra a Holanda, e com Marta no banco, a seleção brasileira fez um jogo mais equilibrado com as francesas no primeiro tempo, mas não criou oportunidades de gol.

Com maior domínio em campo, e empurrada por mais de 17 mil torcedores que lotaram o estádio Hainaut, a seleção francesa voltou mais ofensiva na etapa final e teve outras chances de ampliar o placar, como o chute na trave da meio campista Amel Majri.

A melhor oportunidade do Brasil empatar com as adversárias foi com a atacante Duda, que substituiu Cristiane. Ela ficou de frente com a goleira Pauline, mas chutou para cima, desperdiçando praticamente a única chance concreta de gol.

Com o resultado o Brasil divide a última colocação do torneio com o Canadá, que perdeu no primeiro jogo contra a França, pelo mesmo placar. As duas equipes se encontram na próxima terça-feira em Calais, no encerramento da competição que serve como preparativo para as Olimpíadas de Tóquio.

Derrota "amarga"

A derrota para a França marcou o primeiro resultado negativo da treinadora  Pia Sundhage em 10 jogos. A sueca destacou a dificuldade da equipe em atacar e as diferenças físicas entre as duas equipes. Ela ainda comentou sua primeira derrota no comando da seleção. "Todo jogo tem um grande impacto no que estamos fazendo. Se você quer ganhar, você deve saber defender bem individualmente e deve atacar mais como um time. Fizemos um bom jogo defensivamente, mas precisamos melhorar no ataque", frisou.

As jogadoras brasileiras também lamentaram mais um resultado negativo contra as francesas. “Sempre é um gosto amargo, derrota nunca é boa. Mas paciência, futebol é resultado. Jogamos de igual para igual, mas infelizmente elas conseguiram achar um gol. Paciência”, lamentou a goleira Bárbara, que voltou ao time titular neste sábado.

Ela também esteve em campo na última derrota do Brasil para a França, na Copa do Mundo de 2019, quando a seleção perdeu de 2 a 1 para as francesas nas oitavas de final. Nos dez confrontos entre as duas equipes, o Brasil perdeu cinco vezes e empatou outras cinco.

“A ideia que a Pia tem do trabalho não vai mudar por uma derrota ou uma vitória de um trabalho que vem sendo tão regular. Ela vai tirar muitas lições deste jogo para que a gente possa crescer e evoluir”, disse a lateral esquerda Tamires.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.