Acessar o conteúdo principal

COI confirma adiamento das Olimpíadas de Tóquio para 2021 por causa do coronavírus

Durante a Primeira e da Segunda Guerra os Jogos Olímpicos foram cancelados. Mas esta é a primeira vez que a competição adiada para o ano seguinte. .
Durante a Primeira e da Segunda Guerra os Jogos Olímpicos foram cancelados. Mas esta é a primeira vez que a competição adiada para o ano seguinte. . KAZUHIRO NOGI / AFP

Não haverá Jogos Olímpicos este ano por causa da pandemia de  coronavírus. O Comitê Olímpico Internacional (COI), cuja sede fica em Lausanne, na Suíça, comunicou nesta terça-feira (24) que o evento foi adiado para 2021.

Publicidade

Correspondente da RFI em Lausanne

O COI tomou essa decisão em conjunto com representantes do governo japonês e do Comitê Organizador de Tóquio, cidade que vai receber os jogos. Em nota, o Comitê informou que o evento será realizado “no mais tardar” em meados de 2021, mesmo se a competição continuará sendo chamada de Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

É a primeira vez que os Jogos Olímpicos são adiados. Em 1916, 1940 e 1944 eles foram cancelados por causa da Primeira e da Segunda Guerra mundiais.

No comunicado, o COI destacou a piora na situação por conta da propagação “sem precedentes e imprevisível” do coronavírus, citando fala do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, que disse que a pandemia de Covid-19 estava "acelerando". “Atualmente, existem mais de 375.000 casos registrados em todo o mundo e em quase todos os países, e seu número está aumentando a cada hora”.

“Nas atuais circunstâncias, e com base nas informações fornecidas hoje pela OMS, o Presidente do COI e o primeiro-ministro do Japão concluíram que os Jogos da XXXII Olimpíada de Tóquio devem ser remarcados para uma data posterior a 2020, mas o mais tardar no verão (no hemisfério norte) de 2021, para proteger a saúde dos atletas, de todos os envolvidos nos Jogos Olímpicos e da comunidade internacional”, diz o comunicado.

Há dois dias, o COI havia informado que a decisão sobre a realização dos Jogos Olímpicos, que começariam em 24 de julho, seria feita em um prazo de até quatro semanas. Depois disso, Comitês Olímpicos Nacionais – o do Canadá e da Austrália – informaram que não enviariam seus atletas caso os jogos fossem realizados na data prevista.

Atletas pediam adiamento

Esportistas também se manifestaram a respeito, pedindo adiamento dos Jogos nas redes sociais, por conta das limitações para treinar nesse período de confinamento, e que no momento, o mais importante é enfrentar a pandemia. Muitos continuaram fazendo atividades físicas em casa e postando nas redes sociais, mas os nadadores, por exemplo, mostraram insatisfação por não conseguirem treinar nas piscinas. Após o anúncio oficial do adiamento pelo COI, atletas postaram mensagens de apoio à decisão, mostrando motivação para continuarem treinando até 2021.

Detentora de quatro medalhas olímpicas de ouro e membro do COI, Hayley Wickenheiser, um dos grandes nomes do hóquei no gelo, vinha pedindo publicamente pelo adiamento dos jogos. Após o anúncio oficial, ela declarou que estava feliz em saber que os Jogos de Tóquio tinham sido adiados para 2021. "O melhor cenário dadas as circunstâncias. A mensagem que os atletas mereciam ouvir. Para todos os atletas: respire, cuide de si e de sua família. Seu tempo virá", disse ela, em post publicado numa rede social. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.