Acessar o conteúdo principal
Noruega/Julgamento

Atirador norueguês reivindica legítima defesa no tribunal

O norueguês Anders Breivik fez saudação nazista na chegada ao tribunal de Oslo nesta segunda-feira
O norueguês Anders Breivik fez saudação nazista na chegada ao tribunal de Oslo nesta segunda-feira REUTERS/Hakon Mosvold Larsen/Pool

Começou nessa segunda-feira, em Oslo, o julgamento do atirador Anders Behring Breivik, acusado de ter matado 77 pessoas na capital norueguesa e na ilha de Utoya, em julho de 2011. O réu, que fez uma saudação nazista ao entrar na sessão, contestou a legitimidade do tribunal. Apesar de ter reconhecido a autoria do massacre, Breivik reivindicou a “legítima defesa” diante da juíza. Ouça o relato da correspondente da RFI em Oslo.

Publicidade

Foi em tom de provocação que teve início nessa segunda-feira em Oslo o julgamento de Anders Behring Breivik. Ao entrar no tribunal, o atirador, apontado como responsável pela morte de 77 pessoas na capital norueguesa e na ilha de Utoya, fez a saudação nazista diante da imprensa e das famílias das vítimas. “Eu não reconheço os tribunais noruegueses”, disse o acusado pouco antes da entrada na sala da juíza Wenche Elizabeth Arntzen.

Breivik admitiu ser o autor dos dois ataques realizados em 22 julho de 2011. No entanto, o militante de extrema-direita, que se apresenta como um protetor do país contra os “perigos do multiculturalismo”, justificou seu ato alegando a “legítima defesa”. “Eu reconheço os fatos, mas não reconheço ser culpado” do ponto de vista penal, disse ele.

Mais de 200 pessoas assistem ao processo na sala de audiência, construída especialmente para a ocasião na capital norueguesa. Cerca de 700 sobreviventes e próximos das vítimas se instalaram em salas vizinhas ou em outros tribunais do país para acompanhar o processo, que está sendo transmitido em circuito fechado.

O primeiro dia do julgamento, que deve durar 10 semanas, será dedicado à leitura das acusações e às observações da procuradoria, que acusa o extremista de “atos de terrorismo”. O depoimento de Anders Breivik vai durar 5 dias e será acompanhado por quatro psiquiatras.

O massacre das 77 pessoas, a maioria delas adolescentes, está sendo considerado o massacre mais violento cometido na Noruega desde a Segunda Guerra mundial.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.