Acessar o conteúdo principal
Itália/ naufrágio

Caixa-preta do Costa Concordia não funcionava, diz jornal

O navio Costa Concordia continua no local onde naufragou, na Itália, em pleno verão europeu.
O navio Costa Concordia continua no local onde naufragou, na Itália, em pleno verão europeu. REUTERS/Max Rossi

A caixa-preta do navio Costa Concordia, que naufragou em janeiro na costa italiana, não estava funcionando no momento do acidente, de acordo com informações do jornal Corriere della Serra. A ausência das gravações vai dificultar a apuração da tragédia, que levou à morte de 32 pessoas.

Publicidade

O diário afirma que a caixa-preta, que registra as informações técnicas da navegação e os diálogos da tripulação, estava estragada desde o dia 9 de janeiro, quatro dias antes de o cruzeiro se chocar contra uma rocha perto da ilha de Giglio. Por conta do defeito, os investigadores que trabalham na reconstituição do acidente no dia 13 de janeiro não dispuseram de informações importantes entre a batida e a completa evacuação dos passageiros, na manhã do dia 14.

Os investigadores possuem apenas dados armazenados no computador de bordo do comandante, que cessam às 23h36 do dia 13 – o choque ocorreu pouco antes das 22h, no horário local. Estas informações podem ter sido manipuladas, ao contrário do que acontece com uma caixa-preta.

As regras de tráfego marítimo internacional proíbem um navio de navegar sem o aparelho ou com um instrumento defeituoso. De acordo com o jornal, a companhia proprietária do Costa Concordia pretendia arrumar a caixa-preta no dia 14 de janeiro, durante uma escala que o cruzeiro faria em Savona.

O Corriere della Serra informou ainda que o navio tinha outros problemas, como o fato de as portas anti-incêndio estarem abertas, enquanto deveriam estar fechadas. O Costa Concordia havia pedido autorização à capitania dos portos para deixá-las abertas, para facilitar a circulação dos funcionários, mas a permissão não foi concedida.

O cruzeiro transportava 4.229 pessoas, entre elas 3.200 turistas de 60 nacionalidades diferentes.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.