Acessar o conteúdo principal
Crise/Zona do euro

Italianos fazem greve contra política de austeridade de Monti

O presidente do Conselho italiano, Mario Monti, participa de evento em ova York nesta quinta-feira.
O presidente do Conselho italiano, Mario Monti, participa de evento em ova York nesta quinta-feira. Reuters

Milhares de trabalhadores italianos participam de uma greve nesta sexta-feira contra o plano de rigor adotado pelo governo do presidente do Conselho Mario Monti para reduzir o déficit público no país.

Publicidade

Dois dos principais sindicatos italianos lideram o movimento, o CGIL e o UIL. Funcionários da administração pública, da saúde, professores universitários e ilxeiros participam da paralisação. Milhares de manifestantes devem se reunir no centro de Roma, perto do Coliseu.

Os líderes da greve denunciam que o plano de austeridade de Mario Monti, colocado em prática desde que ele chegou ao poder em novembro de 2011, acentuou a recessão da economia italiana.

Em julho, o índice de desemprego no país chegou a 10,7% da população ativa, o mais alto desde 2004. Em agosto, novos cortes nos gastos públicos aumentaram a impopularidade do governo e de suas reformas polêmicas, como a modificação do código do trabalho, o aumento de impostos e a redução das aposentadorias.

A jornada de greve na Itália encerra uma semana marcada por greves e protesto marcados por episódios de violência contra as políticas de austeridade na Espanha e na Grécia.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.