Acessar o conteúdo principal
Saúde/escândalo

Produtos com carne de cavalo serão doados a associações

REUTERS/Jean-Paul Pelissier

Os produtos com carne de cavalo que foram retirados do mercado após a descoberta da fraude na França poderão ser doados a associações caritativas. A orientação foi dada nesta quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013, pelo ministro francês do Consumo, Benoit Hamon.

Publicidade

Em entrevista a uma rádio francesa, o ministro informou que as associações serão informadas do conteúdo dos produtos e poderão recusá-los. A doação de “produtos que tiveram um defeito de etiquetagem” é prevista em lei.

A fraude da carne de cavalo vendida como carne de boi foi descoberta no início de fevereiro em produtos congelados da marca Findus. Em seguida, ela foi descoberta em quase todos os países europeus, envolvendo as principais marcas da indústria alimentícia europeia e obrigando a retirada de milhares de produtos das prateleiras.

As investigações continuam e Benoit Hamon não exclui a descoberta de outros produtos adulterados. Ele também confirmou que as sanções contra os responsáveis pela fraude serão reforçadas. Um projeto de lei que multiplica por dez as multas no setor alimentício será apresentado em abril.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.