link.skip.main
Reino Unido

Comerciantes preveem faturar mais de R$ 800 milhões com lembranças de 'bebê real'

Edição desta terça-feira do tabloide britânico "The Sun", com trocadilho com a palavra 'filho", em inglês.
Edição desta terça-feira do tabloide britânico "The Sun", com trocadilho com a palavra 'filho", em inglês. Divulgação

Os comerciantes britânicos esperam faturar 243 milhões de libras (R$ 829 milhões de reais) em vendas em vendas extras graças ao nascimento do “bebê real” do príncipe William e de Kate Middleton, que nasceu nesta segunda-feira. Se a previsão for confirmada, terá sido mais que as 163 milhões de libras (R$ 556 milhões) faturadas com a venda de souvenirs do casamento de William e Kate.

block-ad.label

O cálculo foi feito pelo Centro de Pesquisa de Comércio de Nottingham. Desse total, 87 milhões de libra seria com gastos com festejos (dos quais boa parte com bebidas alcoólicas), 80 milhões com souvenires e 76 milhões de compras suplementares com DVDs, livros e jornais.

Segundo a diretora-geral da Federação de Comerciantes BRC, Helen Dickinson, “tendo como base a experiência do casamento real (em 2011) e do jubileu (da rainha Elizabeth em 2012), essa boa notícia deve igualmente se traduzir em uma explosão temporária de lucros para os comerciantes do Reino Unido”.

Ela disse ainda que a atenção sobre a família real britânica deve causar uma procura maior por produtos do país durante algum tempo.

O novo herdeiro do trono britânico nasceu na tarde de segunda, com 3,8 kg. A expectativa da imprensa britânica agora é com a saída de William, Kate e do bebê da maternidade e do anúncio do nome do rebento.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.