Acessar o conteúdo principal
Espionagem

Alemanha, França, Espanha e Suécia espionam com apoio britânico, diz jornal

As revelações do jornal inglêsThe Guardian indicam que europeus também praticam espionagem em colaboração com os serviços secretos britânicos.
As revelações do jornal inglêsThe Guardian indicam que europeus também praticam espionagem em colaboração com os serviços secretos britânicos. Flickr/ par Mikey G Ottawa

Os serviços secretos alemães, franceses, espanhóis e suecos praticam há anos um sofisticado sistema de espionagem em massa de telefonemas e emails, em estreita cooperação com os serviços britânicos. A revelação foi publicada neste sábado pelo jornal inglês The Guardian e promete apimentar mais ainda a polêmica depois das denúncias feitas contra os Estados Unidos por espionar países amigos em diversas partes do mundo. 

Publicidade

As novas revelações do ex-agente dos serviços secretos americanos Edward Snowden, hoje refugiado na Rússia, acontecem em plena polêmica com os Estados Unidos sobre a estreita cooperação do país com a Grã-Bretanha na espionagem de milhões de dados.

Segundo o jornal The Guardian, a colaboração entre ingleses e os diferentes países europeus começou há cinco anos, e os exemplos citados pelos documentos são enfáticos: em um relatório de 2008, os serviços britânicos (GCHQ) elogiam as capacidades técnicas dos serviços secretos alemães (BND): "Potencial tecnológico enorme e um bom acesso ao centro da internet, eles já espionam os cabos de fibra ótica de 40 e 100 GB (gigabytes) por segundo", cita o jornal, esclarecendo que em 2012, os ingleses só conseguiam vigiar os cabos de 10 GB por segundo. O gigabyte é uma unidade de dados.

The Guardian também afirma que a inteligência britânica teve um papel essencial junto aos quatro países europeus, dando conselhos sobre a melhor forma de contornar as leis nacionais destinadas a limitar o poder de vigilância dos serviços secretos.

Espionagem francesa

No caso da França, The Guardian informa que os serviços secretos do país (DGSE) possuem uma vantagem sobre os vizinhos, devido às suas excelentes relações com uma empresa de telecomunicações, cujo nome não é citado; os ingleses esperam utilizar esta boa relação em proveito próprio, diz o documento.

Sobre a Espanha, seus serviços (CNI) teriam espionado em 2008 um grande número de telecomunicações através de uma empresa inglesa. Já a Suécia é elogiada por ter adotado neste mesmo ano uma lei permitindo o acesso a dados da internet e telefonemas transmitidos por cabos de fibra ótica.

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.