Acessar o conteúdo principal
Balcãs/ chuvas

Piores enchentes em um século matam ao menos 30 pessoas na Bósnia e na Sérvia

Pessoas são evacuadas em Obrenovac, na Sérvia.
Pessoas são evacuadas em Obrenovac, na Sérvia. REUTERS/Marko Djurica

Pelo menos 30 pessoas já morreram nas piores enchentes em um século na Bósnia e na vizinha Sérvia. O balanço de mortes é provavelmente superior, já que as autoridades sérvias preferem não anunciar o número de vítimas enquanto as operações de resgate permanecem em curso. As tempestades se iniciaram na quarta-feira (14).

Publicidade

“Mais de 20 corpos foram levados ao necrotério de Doboj” declarou o prefeito da cidade bósnia, Obren Petrovic. O balanço anterior de vítimas na cidade, no norte da Bósnia, era de seis.

Na Sérvia, mais corpos foram localizados, mas as autoridades se recusam a informar quantos. O último registro oficial indica três vítimas das enchentes. “Nós encontramos um certo número de cadáveres em Obrenovac [perto da capital, Belgrado]. As pessoas estão com medo do que vamos encontrar quanto as águas baixarem”, argumentou o primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic.

Soldados usaram grandes veículos anfíbios pelas ruas de Obrenovac, onde as águas chegavam a mais de 2 metros de altura. O objetivo era resgatar mais de 700 pessoas ilhadas nos andares de cima da escola primária Jefimija.

Além de Obrenovac, cujos 20.000 habitantes precisarão ser retirados, a situação continua muito difícil na região de Bijeljina, no nordeste da Bósnia, onde as autoridades iniciaram neste sábado a evacuação de quatro povoados.

A Bósnia, assim como a Sérvia, não registrava chuvas tão intensas há 120 anos, que provocaram a inundação de várias cidades e de dezenas de povoados. Dezenas de milhares de pessoas ficaram presas em suas casas, enquanto algumas zonas precisaram ser evacuadas devido a deslizamentos de terra.

Desde quinta-feira, mais de 15.000 pessoas precisaram deixar suas casas em uma dezena de cidades da Sérvia. A intensidade das chuvas diminuiu neste sábado, mas a cheia dos rios continua a ameaçar as populações. Em Belgrado, 13 centros de emergência recebem os desabrigados e 400 pessoas se refugiam em um ginásio de esportes.

Apelo de Djokovic

O campeão de tênis sérvio Novak Djokovic lançou neste sábado um apelo à comunidade internacional para ajudar as vítimas. “É uma catástrofe completa que atinge proporções bíblicas, talvez as maiores enchentes já vistas na Europa”, declarou o número 2 mundial em uma coletiva de imprensa, logo depois de obter a classificação para a final do torneio Masters 1000 em Roma (Itália).
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.