Acessar o conteúdo principal
Reino Unido/monarquia

"Não ficarei calada", afirma jovem que diz ter mantido relações com o príncipe Andrew

O discreto príncipe Andrew, de 53 anos.
O discreto príncipe Andrew, de 53 anos. REUTERS

A mulher que prestou queixa nos Estados Unidos citando o príncipe Andrew afirma ter sido sua "escrava sexual" quando era menor de idade, disse neste sábado (3) que não "ficará calada", mesmo sob pressão. A garota afirma ter sido obrigada por um amigo de Andrew a participar de orgias com o duque de Iork em Londres, New York e Caraíbas.

Publicidade

O caso ganhou destaque em toda a imprensa britânica. A garota, que se identifica apenas com o pseudônimo "Jane Doe î3", disse ter sido coagida por Jeffrey Spstein, um banqueiro de Wall Street que é amigo íntimo do príncipe. Ele foi condenado em 2008 por ter mantido relações sexuais com prostitutas menores de idade.

A garota que acusa o príncipe britânico afirma ter sido sua escrava sexual entre 1999 e 2002. Na queixa, ela também cita Alan Dershowitz, um dos advogados americanos do banqueiro. Ele negou qualquer envolvimento no caso e disse que a história foi fabricada para chantagear Epstein. Em um comunicado enviado ao jornal The Guardian, a menina disse que não "se deixaria intimidar". Essa não é a primeira vez que o nome do príncipe Andrew, segundo filho da rainha Elizabeth e quinto na ordem de sucessão do trono britânico, é citado no caso.

Palácio de Buckingham nega acusações

Desta vez, o palácio de Buckingham preferiu reagir às acusações e enviou um comunicado afirmando categoricamente que as informações eram falsas. Mas a história ainda interessa a imprensa britânica. Diversos jornais que cobrem o caso lembraram que o príncipe e Epstein são muito amigos e costumam tirar férias juntos. Em 2011, o duque de York teve até mesmo que abdicar do cargo de representante britânico para o comércio internacional por conta da proximidade com Epstein.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.