Acessar o conteúdo principal
Alemanha/Germanwings

Copiloto fez pesquisas sobre suicídio e bloqueio de portas na internet

Cockpit de um simulador de voo do Airbus A320.
Cockpit de um simulador de voo do Airbus A320. REUTERS/Srdjan Zivulovic

O Ministério Público de Dusseldorf informou nesta quinta-feira (2) que o copiloto da Germanwings Andreas Lubitz fez pesquisas na internet sobre suicídio, portas blindadas dos cockpit, medidas de segurança nos aviões e tratamentos médicos até a véspera do acidente nos Alpes franceses. O copiloto sofria de depressão e é suspeito de ter se suicidado, matando as 149 pessoas que estavam a bordo do voo 4U 9525 no dia 24 de março.

Publicidade

No tablet apreendido pela polícia no apartamento do copiloto foram encontradas pesquisas feitas por ele entre os dias 16 e 23 de março, ou seja, um dia antes da queda do avião. O Ministério Público alemão não especificou para que tipo de doença ele pesquisou tratamento.

Na segunda-feira, o Ministério Público de Dusseldorf já havia declarado que Lubitz tinha feito terapia por sofrer de depressão e ter tido, no passado, tendências suicidas. Recentemente, ele estava sendo acompanhado por médicos de uma clínica de Dusseldorf, que prescreveram várias licenças médicas, inclusive para a data do acidente. O copiloto escondeu seus problemas dos colegas e rasgou as ordens de interrupção do trabalho.

A Lufthansa, que em um primeiro momento negou ter conhecimento da depressão do copiloto, informou ter entregue à justiça alemã "documentos adicionais" confirmando que Lubitz tinha comunicado à escola de pilotagem que havia passado por um grave depressão em 2009.

BIld diz que copiloto mentiu para os médicos

O jornal alemão Bild, que apesar de sensacionalista fez várias revelações em primeira mão sobre o acidente, disse hoje que Lubitz teria mentido para seus médicos. Ele teria dito que estava cumprindo a sua licença médica, quando, na verdade, ele continuava a trabalhar.

Documentos recolhidos pelos investigadores também revelam, segundo o jornal, que Lubitz teria se envolvido em um acidente de carro no ano passado. Esse acidente seria, inclusive, a causa dos seus supostos problemas de visão.

Encontrada segunda caixa-preta

O procurador de Marselha, Brice Robin, anunciou nesta quinta-feira (2) que a segunda caixa-preta do A320 da Germanwings foi encontrada no local do acidente. O equipamento, conhecido na aeronáutica pela sigla FDR, de Flight Data Recorder, contém dados técnicos e parâmetros do voo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.