Acessar o conteúdo principal
Greve/Lufthansa

Greve da Lufthansa provoca anulação de mais de 900 voos nesta quarta

Centenas de aviões da Lufthansa não vão decolar por causa da greve principalmente nos aeroportos de Frankfurt, Dusseldorf e Munique.
Centenas de aviões da Lufthansa não vão decolar por causa da greve principalmente nos aeroportos de Frankfurt, Dusseldorf e Munique. REUTERS/Michael Dalder

A companhia aérea Lufthansa anunciou que deve anular 930 voos nesta quarta-feira (11), em razão da greve de tripulantes. A paralisação, que começou na semana passada, já está sendo vista como uma das mais longas da história da empresa alemã.

Publicidade

Os aeroportos de Frankfurt, Dusseldorf e Munique devem sem os mais afetados. A paralisação, que começa na madrugada de quarta-feira, deve ir até a noite de sexta-feira (13). Os funcionários da Lufthansa iniciaram a greve na semana passada, em apoio às reivindicações dos sindicatos sobre a reforma no sistema de aposentadoria.

A companhia aérea confirmou a anulação de 930 voos, uma decisão que deve afetar cerca de 100 mil passageiros. A direção da Lufthansa se disse disposta a negociar com os sindicatos para interromper a greve antes do prazo anunciado, mas os representantes dos funcionários recusaram.

O movimento chegou a ser suspenso temporariamente no domingo. Mesmo assim, em quatro dias de mobilização, a greve já provocou a anulação de 1.800 voos e centenas de milhares de passageiros ficaram bloqueados nos principais aerportos do país.

Essa não é a primeira greve recente na Lufthansa. Os funcionários da companhia aérea pararam de trabalhar uma dezena de vezes nos últimos 18 meses.

(Com informações da AFP)
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.