Acessar o conteúdo principal
França/Atentado

Autoridades identificam um dos autores dos atentados de Paris

O procurador de Paris, François Molins, apresentou os últimos detalhes sobre os atentados terroristas.
O procurador de Paris, François Molins, apresentou os últimos detalhes sobre os atentados terroristas. AFP PHOTO / ALAIN JOCARD

O procurador de Paris informou na noite deste sábado (14) que um dos autores dos atentados da véspera foi identificado. Segundo as autoridades, o terrorista que participou do ataque a casa de espetáculos Bataclan, já vinha sendo vigiado pela polícia por envolvimento em atividades de radicalização, mas nunca foi detido.

Publicidade

De acordo com o procurador François Molins, um dos homens que manteve centenas de pessoas como reféns no Bataclan na noite de sexta-feira (13) nasceu na cidade de Courcouronnes, a menos de 30 km ao sudeste de Paris. O autor dos ataques, tinha 30 anos e já vinha sendo seguido pela justiça pois, segundo o procurador, sua ficha policial registrava oito ocorrências entre 2004 e 2010. Em uma das ocasiões o criminoso foi classificado como radical, mesmo se “nunca foi associado em um processo ligado ao terrorismo”, explicou o procurador durante uma entrevista coletiva em Paris.

Molins disse que os atentados foram organizados por "três equipes terroristas coordenadas". O procurador também confirmou os rumores divulgados durante o dia sobre um passaporte sírio encontrado próximo de um dos terroristas. “O documento estava nas proximidades do kamikaze que explodiu uma das bombas no Stade de France”, comentou Molins. No entanto, o dono do documento não teria passagem na polícia.

O número provisório de vítimas dos atentados de Paris subiu para 129 mortos e 352 feridos, 99 deles em estado grave. "Sete terroristas morreram no curso de suas ações criminosas", afirmou Molins.

Vários suspeitos detidos na Bélgica

A polícia belga procedeu a várias detenções neste sábado em Bruxelas, em uma importante operação vinculada aos ataques de Paris. A informação foi divulgada pelo porta-voz do ministro da Justiça belga, Koen Geens.

Em Paris, várias testemunhas indicaram que alguns dos autores dos atentados chegaram no Bataclan em um veículo com placa da Bélgica. O jornal popular belga La Derniere Heure indica que, segundo suas fontes, três jihadistas que participaram nos ataques de Paris eram de Molenbeeck.

As autoridades confirmaram que um dos homens detidos em Bruxelas havia alugado um carro encontrado diante do Bataclan.

O vice-primeiro-ministro belga e ministro do Interior, Jan Jambon, declarou neste sábado que "neste momento não há nada que prove do envolvimento belga" nos ataques.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.