Acessar o conteúdo principal
Atentados em Paris

Reino Unido diz não temer entrada de terroristas do EI entre refugiados

A ministra do Interior do Reino Unido, Theresa May, e o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, em Calais, em 20 de agosto de 2015.
A ministra do Interior do Reino Unido, Theresa May, e o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, em Calais, em 20 de agosto de 2015. REUTERS/Regis Duvignau

A polícia e as forças de segurança do Reino Unido anunciaram que estão colaborando com as autoridades francesas e belgas na busca pelos autores dos ataques em Paris. A ministra do Interior britânica, Theresa May, disse neste domingo (15) que o país reforçou o patrulhamento de locais públicos e postos de fronteira.

Publicidade

Maria Luísa Cavalcanti, correspondente em Londres

Poucas horas depois dos atentados de sexta-feira (13) à noite, em Paris, o governo e a polícia do Reino Unido fizeram uma reunião de emergência para decidir os próximos passos no reforço à segurança do país.

O nível de alerta foi mantido como grave, mas o primeiro-ministro britânico, David Cameron, avisou que isso pode mudar caso seja necessário. Ele afirmou ainda que o Reino Unido enfrenta o mesmo tipo de ameaça terrorista que a França.

A ministra do Interior, Theresa May, confirmou que o policiamento em várias cidades do país foi reforçado, e que a segurança nos portos e aeroportos está mais rígida.

O Reino Unido se prepara para receber os primeiros refugiados sírios nesta e nas próximas semanas. Theresa May negou que exista o risco de que militantes do Estado Islâmico acabem entrando no país por essa via. Segundo ela, os imigrantes vêm de campos de refugiados extremamente vulneráveis e estão sendo submetidos a checagens de segurança.

A ministra confirmou ainda que um amistoso de futebol entre França e Inglaterra marcado para esta terça-feira vai ser realizado no estádio de Wembley, aqui em Londres. Segundo ela, será um sinal de que “os terroristas não vão vencer”.

Vários britânicos estão entre as vítimas dos ataques em Paris, mas o governo ainda não divulgou um número oficial. Até agora, apenas um cidadão do país foi identificado como morto.

Nesta segunda-feira, o Reino Unido participa de um minuto de silêncio que será observado em toda a Europa ao meio-dia de Paris.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.