Acessar o conteúdo principal

Dados da ONU apontam recorde de migrantes em 2015

Migrantes: recorde de quase um milhão em 2015
Migrantes: recorde de quase um milhão em 2015 REUTERS/Yannis Behrakis

Um milhão de migrantes chegaram à Europa desde janeiro de 2015, fazendo, na sua grande maioria, arriscadas travessias marítimas do mar Mediterrâneo. É o mais importante fluxo migratório desde a Segunda Guerra Mundial, anunciou na terça-feira (22) a Organização Internacional para as Migrações (OIM) e a Organização das Nações Unidas (ONU).

Publicidade

Até o dia 21 de dezembro, cerca de 972 mil pessoas haviam atravessado o mar Mediterrâneo em direção à Europa, de acordo com os números do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR). Além deles, mais de 34 mil chegaram à Bulgária e à Grécia depois de terem atravessado a Turquia, segundo um comunicado conjunto emitido pelas duas organizações.

Somente em dezembro, a OIM estima que cerca de 67.700 pessoas tenham desembarcado na costa grega. No total, cerca de 150 mil pessoas chegaram à Itália desde janeiro; cerca de 30 mil à Bulgária; mais de 3.800 à Espanha; 269, ao Chipre; e 106 em Malta, segundo a organização baseada em Genebra.

Entre os migrantes que atravessaram o Mediterâneo, 50% por cento – meio milhão de pessoas – eram sírios que fugiam da guerra em seu país. Afegãos compunham 20% do número de refugiados, e iraquianos, 7%.

No total, 3.692 pessoas morreram ou desapareceram no mar, neste ano de 2015.

Xenofobia

“Agora que o sentimento anti-estrangeiro aumenta em certos lugares, é importante reconhecer a contribuição positiva dos refugados e migrantes às sociedades dentro das quais eles vivem”, afirmou o Alto-Comissário para os Refugiados, António Guterres, num comunicado.

Guterres insistiu ainda na defesa dos “valores europeus fundamentais”, como a promoção dos direitos humanos, da tolerância e da diversidade. “Nós sabemos que as migrações são inevitáveis, necessárias e até desejáveis”, disse, por sua vez, o diretor-geral da OIM, William Lacy Swing.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.