Acessar o conteúdo principal
Terrorismo

Ele prefere morrer do que se entregar, diz namorada do autor dos atentados de Paris

Abdeslam Salah, de 26 anos, continua foragido.
Abdeslam Salah, de 26 anos, continua foragido. AFP/POLICE NATIONALE/AFP

Salah Abdeslam, apontado como um dos autores dos atentados de 13 de novembro em Paris, não deve se entregar para a polícia. A afirmação foi feita a uma revista belga pela namorada do rapaz, que continua foragido.

Publicidade

A revista belga Knack publicou a primeira entrevista da namorada de Abdeslam desde os atentados que deixaram 130 mortos e mais de 350 feridos. A jovem, que responde pelo pseudônimo de Wardah, conta que conheceu o foragido há oito anos. “Na época, ele era adorável”, mas tudo mudou quando encontrou Abdelhamid Abaaoud, apontado como mandante dos ataques de Paris, que se tornou seu melhor amigo. Desde então, Abdeslam a convidou várias vezes para acompanhá-lo em suas viagens a Síria, mas ela sempre recusou.

Wardah viu o namorado pela última vez três dias antes dos atentados. “Quando fomos jantar no dia 10 de novembro, notei que seu comportamento estava estranho”, conta. “Falamos do futuro, do nosso casamento, e ele me disse que, se não nos casássemos na Terra, o faríamos no paraíso”, se recorda a jovem, que continua vivendo em Molenbeek, bairro belga por onde passaram praticamente todos os envolvidos em ataques terroristas na Europa desde 11 de setembro de 2001.

A jovem explica que só se deu conta da participação do namorado nos atentados dias depois dos atentados de Paris, quando assistia a uma reportagem sobre o episódio na televisão. “Não acreditei quando entendi o que estava acontecendo, pois imaginei que ele estivesse na Síria”, relata.

Abdeslam é atualmente o homem pais procurado da Europa e, para sua namorada, ele não pretende se entregar à polícia. “Acho que ele preferiria morrer do que se render”, afirmou.

Wardah diz não ter mais nenhum contato com o namorado e que colocou fim na relação. “Não há mais nada entre nós.”

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.