Acessar o conteúdo principal
Reino Unido

Maioria dos escoceses apoia independência após Brexit

A premiê escocesa Nicola Sturgeon em pronunciamento sobre o resultado do plebiscito.
A premiê escocesa Nicola Sturgeon em pronunciamento sobre o resultado do plebiscito. REUTERS/UK Parliament

Mais da metade dos escoceses apoia agora, depois do Brexit, a independência de sua região, segundo uma pesquisa publicada neste sábado (26). A pesquisa realizado pelo instituto Panelbase para o jornal Sunday Times revela que 52% dos entrevistados quer romper com o restante do Reino Unido.

Publicidade

Por outro lado, 48% se opõem à secessão. A Escócia disse não à independência no referendo de setembro de 2014. No entanto, a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, disse após o Brexit que uma segunda consulta é agora "altamente provável", para que a região não fique fora da UE contra sua vontade.

No histórico referendo de quinta-feira, 52% dos britânicos votaram a favor de abandonar a UE. Na Escócia, a opção mais votada foi pela permanência, com 62%. Após dirigir uma reunião de emergência de seu governo autônomo neste sábado, Sturgeon disse à imprensa que "um segundo referendo de independência é claramente uma opção que precisa estar sobre a mesa, e que está realmente sobre a mesa".

"Para assegurarmos de que tal opção é realizável (...), serão tomadas medidas para garantir que existe a legislação necessária", acrescentou. A pesquisa da Panelbase, que entrevistou 620 adultos na sexta-feira e no sábado, indica que 52% acha provável que a Escócia seja independente em um prazo de cinco a dez anos.

Em abril, somente 30% acreditavam nesta possibilidade, segundo uma pesquisa.

Trump na Escócia

No sábado, os escoceses protestaram contra a presença do pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump. Manifestantes com bandeiras mexicanas invadiram um campo de golfe de Donald Trump, enquanto ele passeava por sua propriedade. Na sexta-feira, o candidato demonstrou-se satisfeito com o voto favorável do Reino Unido à saída da UE.

Ao ser perguntado sobre o escasso entusiasmo que gera entre os líderes europeus, Trump respondeu: "Não me preocupa. Não tem importância. Vou dizer quem me apoia: o povo americano me apoia".

O clube fica em Balmedie, ao norte da cidade de Aberdeen. Essa é a primeira viagem de Trump ao exterior desde que ele obteve os delegados necessários para ser o candidato republicano.

Trump expressou seu desprezo pelos líderes europeus por causa de política migratória do bloco, que considera "fraca".

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.