Acessar o conteúdo principal
Turquia/União Europeia

Turquia e União Europeia reabrem negociações sobre adesão

O primeiro-ministro turco Binali Yildrim
O primeiro-ministro turco Binali Yildrim AFP/Adem Altan

Um dia depois do atentado, a União Europeia e a Turquia também abriram oficialmente nesta quinta-feira (30) um novo capítulo nas negociações da adesão ao país à União Europeia, em contrapartida ao acordo assinado em março para conter o fluxo migratório.

Publicidade

Segundo o ministro holandês das Relações Exteriores, Bert Koenders, essa nova etapa de negociações resulta do engajamento da UE para acelerar o processo. Hoje estarão sendo discutidas as questões do chamado capítulo 33, relativo às questões orçamentárias e financeiras. Dos 35 capítulos, 16 já foram tratados.

A questão da adesão da Turquia à UE é um tema polêmico e vários dirigentes europeus são contrários à entrada do país no bloco, entre eles a Alemanha. O presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, excluiu a possibilidade até antes de 2020.

Acordo é argumento para pressionar Bruxelas

Mas a Turquia, ao assinar o acordo no dia 18 de março para bloquear a entrada de imigrantes sírios ou de outras nacionalidades na Europa pelo mar, tem um argumento de peso para pressionar Bruxelas. A estratégia funcionou e já foi registrada uma forte queda de refugiados nas fronteiras gregas.

Em troca, a UE prometeu receber parte dos imigrantes sírios que chegam à Turquia. As negociações para a entrada da Turquia na UE começam em 2015.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.