Acessar o conteúdo principal
UE/Imigração

Crise migratória: imprensa debate controle de fronteiras na Europa

Nicolas Sarkozy visita prefeitura de Calais, em 21 de setembro de 2016.
Nicolas Sarkozy visita prefeitura de Calais, em 21 de setembro de 2016. REUTERS/Pascal Rossignol

A sete meses da eleição presidencial na França e diante do sucesso crescente de partidos anti-imigração no bloco europeu, o jornal Le Figaro faz nesta quinta-feira (22) um balanço da crise migratória na Europa, longe de ter solução.

Publicidade

O diário conservador publica quatro páginas de reportagens, sob a manchete "O grande retorno das fronteiras na Europa", e mostra que o assunto está em debate em vários países.

No Reino Unido, a primeira-ministra Theresa May evoca "o dever de gerenciar as fronteiras" para evitar a entrada de migrantes, sobretudo de outros países da União Europeia, escreve o Figaro. O tema é um dos pontos na pauta das negociações do Brexit entre Londres e Bruxelas.

Em outra matéria, o jornal informa que a Alemanha decidiu prolongar os controles na fronteira com a Áustria para além do mês de novembro, "para evitar o caos na região da Baviera".

Sarkozy elege imigração como tema de campanha

Jornal conservador, próximo das propostas da direita francesa, Le Figaro ainda dá destaque à visita do ex-presidente Nicolas Sarkozy à cidade de Calais (norte), nesta quarta-feira (21), onde cerca de 10 mil migrantes vivem em terrenos baldios aguardando uma oportunidade atravessar o canal da Mancha e chegar à Inglaterra. Sarkozy está em campanha para as primárias de seu partido, que acontecem em novembro. Em Calais, ele disse que "recusa ver a França submersa pelos imigrantes" e prometeu desmantelar o maior acampamento da cidade até o fim de 2017.

Em seu editorial, Le Figaro afirma que, diante da crise migratória, "é preciso que haja fronteira em algum lugar". "A livre circulação das pessoas na Europa passa por um controle eficaz das fronteiras externas do bloco", defende o diário.

Ao analisar o discurso de Sarkozy, o jornal econômico Les Echos destaca os trechos em que o ex-presidente defendeu o retorno do policiamento nas fronteiras francesas e a expulsão sumária de todos os migrantes que não tiverem apresentado seus pedidos de asilo aos órgãos competentes.

Les Echos lembra que Sarkozy tentou, mas também não conseguiu resolver o problema dos acampamentos selvagens de migrantes em Calais quando esteve no poder (2007-2012).

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.