Acessar o conteúdo principal

Grécia recebe ajuda de € 2,8 bilhões do bloco europeu

Alexis Tsipras, primeiro-ministro grego (e) e Euclide Tsakalotos, ministro das Finanças (d), durante sessão parlamentar em Atenas em maio de 2016.
Alexis Tsipras, primeiro-ministro grego (e) e Euclide Tsakalotos, ministro das Finanças (d), durante sessão parlamentar em Atenas em maio de 2016. REUTERS/Alkis Konstantinidis

A Zona do Euro anunciou nesta terça-feira (25) a ordem para o desbloqueio de € 2,8 bilhões para a Grécia como parte do terceiro plano de resgate, depois que Atenas cumpriu com as reformas solicitadas pelos países do bloco. 

Publicidade

"A decisão de desembolsar € 2,8 bilhões (US$ 3 bilhões) é um sinal de que os gregos estão fazendo progressos contínuos para reformar seu país", afirmaram em um comunicado os diretores do Mecanismo Europeu de Estabilidade Europeia (MEDE), órgão que controla os empréstimos da Zona do Euro ao país mediterrâneo.

Após o cumprimento das 15 reformas solicitadas nos setores de energia e da previdência, os ministros das Finanças do bloco aprovaram em 10 de outubro último o desembolso. No entanto, € 1,7 bilhão dependiam da apresentação pela Grécia dos dados sobre o cumprimento dos pagamentos atrasados.

Os valores da recuperação da Grécia

Os diretores do MEDE, depois de verificar o cumprimento das condições, autorizaram o pagamento, que completa uma primeira parcela de ajuda do terceiro plano de recuperação da Grécia.

O valor total do terceiro programa, concedido em troca de reformas, alcança o total de € 86 bilhões, dos quais € 31,7 bilhões já foram aprovados, segundo afirmou o órgão europeu. Atenas e os países do bloco devem começar agora a abordar o tema da dívida, especialmente depois que o Fundo Monetário Internacional (FMI) pediu mais uma vez à União Europeia um "alívio" sobre a questão.

A instituição monetária internacional, importante nos três resgates gregos, mostrou-se reticente em liberar mais recursos sem um plano concreto dos europeus para reduzir a grande dívida da Grécia, que chegou a quase 180% do PIB do país.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.