Acessar o conteúdo principal

Jornal francês revela bastidores da negociação do PSG com Neymar

Capa do jornal L'Équipe desta terça-feira, dia 25 de outubro de 2016.
Capa do jornal L'Équipe desta terça-feira, dia 25 de outubro de 2016. Reprodução/lequipe.fr

 O jornal francês L'Équipe revelou nesta terça-feira (25) a tentativa do Paris Saint-Germain (PSG) de contratar o atacante Neymar, atualmente no FC Barcelona.

Publicidade

O desejo dos dirigentes do time francês era que o jogador substituísse Zlatan Ibrahimovic, astro do PSG durante inúmeras temporadas, e adorado pela torcida local. As especulações sobre a transferência para a equipe parisiense acabaram somente na última sexta-feira (21), quando finalmente a estrela do Barça assinou a renovação do contrato com o time espanhol até 2021. No entanto, o jornal francês L'Équipe revelou detalhes dos bastidores desta negociação em sua edição desta terça-feira (25).

Segundo o L'Équipe, o “sonho” começou no verão passado. “Neymar tinha tudo, o talento, o carisma, renome internacional, juventude (24 anos) e o glamour necessário para encarnar a segunda fase do projeto do Qatar em Paris”, suspira o jornal. Mesmo que o sonho do principal financiador do PSG, o emir Tamim al-Thani, fosse conseguir a princípio Leonel Messi, as tentativas não saíram das primeiras conversas com o pai do craque, a quem Messi teria afirmado “sem margem de dúvidas”, segundo o jornal, que ele não teria nenhuma intenção de “deixar o maior time do mundo, o Barcelona”.

O esportivo francês conta que “um primeiro encontro” com Neymar aconteceu em São Paulo, em abril deste ano. “No Barcelona, Neymar conquistou seu lugar ao sol. Mas, às vezes, é preciso saber desviar da sombra de Messi. Neymar, que sonha com a Bola de Ouro, sabe que, para chegar lá, será necessário resolver uma pendência interna”, aposta L'Équipe. Se Neymar ganhasse a Liga dos Campeões com o Barcelona, Messi seria Bola de Ouro. Se o brasileiro vencer com o PSG, não terá de partilhar os louros. A partir deste argumento, era necessário agora convencer Neymar da Silva, o pai do jogador, muito influente nas escolhas da carreira do filho.

Exigências do pai de Neymar

Olivier Létang, então vice-diretor de futebol do PSG, vai para São Paulo em abril e se encontra com o empresário Wagner Ribeiro. Esse primeiro encontro o deixou bastante otimista. Uma segunda reunião foi marcada em Ibiza, e, desta vez, com o presidente e dono do PSG, Nasser al-Khelaïfi.

Entre as exigências do pai de Neymar, nada menos que um jatinho privê e uma cadeia de hotéis em seu nome. Segundo L'Équipe, nem Khelaïfi nem Létang se submeteram a este tipo de exigências. O clube também não teria topado pagar os € 25 milhões líquidos exigidos pelo pai do atacante brasileiro, oferecendo € 15 milhões. O acordo não foi fechado: “na casa dos Neymar, é o pai quem decide”, conclui o jornal francês.

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.