Acessar o conteúdo principal
Espanha

Rajoy se recusa a negociar referendo na Catalunha porque "viola a Constituição"

Mariano Rajoy rejeita referendo na Catalunha
Mariano Rajoy rejeita referendo na Catalunha REUTERS/Susana Vera

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, rejeitou nesta quinta-feira (25) a proposta do presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, de negociar um referendo sobre a independência da região. O chefe de Governo alegou que a iniciativa viola a Constituição do país.

Publicidade

O presidente independentista da Catalunha havia solicitado na quarta-feira (24) a Rajoy uma negociação do referendo, que os nacionalistas pedem há vários anos, de modo similar ao que aconteceu na Escócia em 2014 – cujo resultado foi o “não” à independência.

Rajoy disse ter uma vontade "plena e sincera" de dialogar com Puigdemont, mas advertiu que o "limite" é o respeito ao Estado de direito. “Um referendo como o proposto furta de seus direitos o conjunto do povo espanhol e, portanto, os catalães", destacou.

Em entrevista ao canal TV8, Puigdemont advertiu que essa oferta seria "a última". "Se a resposta for um não, acredito que seria indolente insistir em um caminho que já percorremos", afirmou.

O governo catalão busca organizar a consulta no segundo semestre, com ou sem a permissão de Madri. A Justiça espanhola a considera inconstitucional.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.